PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Wall St fecha quase estável por cautela antes de Fed

21/09/2021 17h30

Por Caroline Valetkevitch

NOVA YORK (Reuters) - Os mercados de ações do Estados Unidos terminaram quase estáveis ​​nesta terça-feira, após uma ampla liquidação no dia anterior, com preocupações sobre problemas na incorporadora China Evergrande e cautela antes das deliberações de política monetária do banco central norte-americano (na quarta-feira) mantendo o ânimo em xeque.

As negociações foram voláteis, com os índices Dow Jones e S&P 500 apagando os ganhos da sessão pouco antes do fechamento, enquanto o Nasdaq terminou em ligeira alta.

As ações da Walt Disney Co caíram 4,2% e foram o maior obstáculo tanto para o S&P 500 quanto para o Dow, depois de o presidente executivo Bob Chapek dizer que o ressurgimento da variante Delta do coronavírus estava atrasando a produção de alguns de seus títulos.

Preocupações com o China Evergrande Group colocaram investidores em alerta e aumentaram temores de impactos da variante Delta sobre o crescimento econômico.

"As pessoas têm estado pré-condicionadas a comprar na baixa durante a maior parte do último ano", disse Michael James, diretor-gerente de negociação de ações da Wedbush Securities em Los Angeles.

"Mas esse nervosismo elevado ainda está aí", acrescentou. "A situação de Evergrande ainda é uma nuvem negra pairando sobre os mercados globais. Combine isso com a incerteza acerca dos comentários do Fed amanhã, e há uma relutância em ser excessivamente agressivo no lado comprado."

Investidores aguardam o fim da reunião de dois dias do Fed na quarta-feira, que pode lançar luz sobre quando a compra massiva de dívidas do governo começará a diminuir. As autoridades revelarão novas projeções, com investidores também em alerta para qualquer indicação sobre o momento de aperto nas taxas de juros.

O índice Dow Jones caiu 0,15%, a 33.920 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 0,081235%, a 4.354 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançou 0,22%, a 14.746 pontos.

O índice S&P para o setor industrial liderou as perdas entre os pares.

PUBLICIDADE