PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Carvão metalúrgico atinge máxima de 2 semanas com temores sobre oferta na China

23/09/2021 08h48

Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) - Os contratos futuros de carvão metalúrgico da China dispararam para uma máxima de duas semanas com o ressurgimento das preocupações com a oferta, elevando os preços da importante matéria-prima da siderurgia.

O carvão metalúrgico mais negociado de janeiro na Bolsa de Commodities de Dalian, na China, subiu até 7,7%, para 3.044 iuanes (470,62 dólares) a tonelada, seu maior valor desde 10 de setembro. O coque avançou 4,1%, para 3.482 iuanes por tonelada.

O carvão metalúrgico e sua forma processada --o coque-- representam os maiores ganhos neste ano no complexo de metais ferrosos da China.

O carvão metalúrgico de Dalian subiu mais de 80% este ano, conforme a maior produtora de aço, a China, sofre com a oferta restrita após a proibição do carvão australiano, interrupções nos embarques da Mongólia e fraca produção doméstica devido às restrições de segurança da mina.

"A indústria de coque em Shandong, Shanxi e partes de Hebei está afetada por fatores como proteção ambiental e restrições de produção", disseram analistas da Sinosteel Futures em nota, referindo-se às principais províncias produtoras de aço da China.

Os contratos futuros do minério de ferro chinês ampliaram os ganhos, após algumas notícias positivas sobre o grupo chinês Evergrande.

O minério de ferro de Dalian em janeiro fechou em alta de 3,9%, a 667 iuanes por tonelada, depois de atingir 685,50 iuanes, o mais alto desde 16 de setembro. O contrato de outubro da Bolsa de Cingapura caiu 1,3%, para 106,35 dólares a tonelada.

O vergalhão subiu 1,3% na Bolsa de Futuros de Xangai, enquanto a bobina laminada a quente caiu 0,8%. O aço inoxidável avançou 1%.

PUBLICIDADE