PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Banco Mundial busca US$100 bi em doação para lidar com "reversões trágicas"

Valor ajudará países mais pobres a lidarem com "reversões trágicas no desenvolvimento" causadas pela pandemia de covid-19 - Johannes Christo
Valor ajudará países mais pobres a lidarem com "reversões trágicas no desenvolvimento" causadas pela pandemia de covid-19 Imagem: Johannes Christo

Andrea Shalal e David Lawder

Washington

11/10/2021 10h58

O Banco Mundial espera arrecadar 100 bilhões de dólares em doações para o fundo da Associação Internacional de Desenvolvimento para os países mais pobres lidarem com "reversões trágicas no desenvolvimento" causadas pela pandemia de covid-19, disse o presidente do Banco Mundial, David Malpass, nesta segunda-feira.

O banco multilateral de desenvolvimento prevê um crescimento global de 5,7% em 2021 e 4,4% em 2022, mas Malpass disse que as disparidades entre as economias avançadas e os países em desenvolvimento estão piorando e têm atrasado os esforços para reduzir a pobreza extrema em anos e, em alguns casos, décadas.

"Dados de alta frequência apontam para a desaceleração da atividade global, em meio a gargalos persistentes da cadeia de oferta e surtos de Covid-19", disse Malpass. "A perspectiva é desafiadora para grande parte do mundo em desenvolvimento, com aumento no atraso em taxas de vacinação, inflação, apoio limitado de política monetária, poucos empregos e escassez que se estende a alimentos, água e eletricidade."

Malpass disse que a desigualdade está aumentando dramaticamente, com a renda per capita nas economias avançadas devendo crescer quase 5% em 2021, mas apenas 0,5% nos países de baixa renda.

Ele disse que as economias avançadas já estão atingindo níveis pré-pandemia de crescimento econômico, mas a produção nos países em desenvolvimento ficará quase 4% abaixo das projeções pré-pandemia no próximo ano.

"Estamos testemunhando o que chamo de reversões trágicas no desenvolvimento em muitas dimensões", disse ele. "O progresso na redução da pobreza extrema foi atrasado em anos, para alguns em uma década."

Para lidar com as disparidades cada vez maiores, o Banco Mundial está tentando levantar 100 bilhões de dólares em doações de economias avançadas para reabastecer o fundo da Associação Internacional de Desenvolvimento, disse ele, adotando uma recomendação feita neste ano pelos ministros das Finanças africanos.

Malpass também pediu esforços para lidar com os níveis de dívida insustentáveis de muitos países em desenvolvimento, observando que o fardo da dívida das nações de baixa renda aumentou 12% para um recorde de 860 bilhões de dólares em 2020.

PUBLICIDADE