PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Bolsonaro é acusado de crimes contra humanidade por derrubada da Amazônia

12/10/2021 19h33

Por Fabio Teixeira

RIO DE JANEIRO (Thomson Reuters Foundation) - O desmatamento na Amazônia brasileira aumentou desde que o presidente Jair Bolsonaro assumiu o cargo e as perdas equivalem a um crime contra a humanidade com o fortalecimento da mudança climática, afirmou uma organização ambiental sem fins lucrativos nesta terça-feira.

A AllRise, sediada na Áustria, apresentou uma queixa ao Tribunal Penal Internacional (TPI) acusando o líder de extrema direita de "facilitar e acelerar" as perdas na Amazônia com políticas que incentivam o desmatamento, grilagem de terras e mineração ilegal.

"Jair Bolsonaro está alimentando a destruição em massa da Amazônia com os olhos bem abertos e com pleno conhecimento das consequências", disse o fundador do grupo, Johannes Wesemann, em um comunicado.

O Palácio do Planalto não respondeu a um pedido de comentário.

A queixa é apenas a última de uma série de acusações feitas contra Bolsonaro no TPI desde que ele assumiu o poder em 2019, embora seja a primeira a vincular a destruição da Amazônia às mudanças climáticas e aos impactos esperados na saúde como resultado do aquecimento, disse a AllRise.

Outras acusações criticaram Bolsonaro por sua forma de lidar com a pandemia de coronavírus no Brasil, onde mais de 600.000 pessoas morreram, e por suas políticas que afetam os povos indígenas.

O TPI pode levar anos para decidir se investigará a nova queixa, disseram especialistas jurídicos.

PUBLICIDADE