PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Espanhol Santander reduzirá provisões para pandemia com aumento nos lucros

27/10/2021 09h42

Por Jesús Aguado

MADRI (Reuters) - O banco espanhol Santander deve liberar parte do dinheiro que reservou no auge da pandemia em um sinal de que está mais otimista com as perspectivas econômicas depois que seu lucro líquido do terceiro trimestre aumentou 24%, impulsionado por seus negócios no Reino Unido.

O banco, o segundo maior da zona do euro em valor de mercado, teve lucro líquido de 2,174 bilhões de euros no trimestre, também graças a menores provisões.

O resultado superou a previsão de 1,97 bilhão de euros por analistas consultados pela Reuters e também o lucro subjacente de 2,14 bilhões de euros no terceiro trimestre de 2019, antes da pandemia.

A crise do coronavírus forçou os bancos na Europa a separar provisões caras para proteger seus livros de qualquer problema potencial. Mas os bancos estão começando a reduzi-las devido às melhores condições econômicas após o progresso nas vacinações, disponibilizando mais dinheiro para empréstimos.

"Esperamos fazer alguns lançamentos no quarto trimestre com base no novo cenário macroeconômico que nos permitirá atingir um custo de risco de cerca de 80 pontos-base até o final do ano", disse o presidente-executivo, José Antonio Álvarez, a analistas.

No final de setembro, o custo de risco do banco, que atua como um indicador de potenciais perdas futuras, caiu para 90 pontos base de 94 pontos.

A presidente do conselho de administração, Ana Botín, disse estar "confiante" em atingir a meta de rentabilidade de médio prazo de 13%-15% do banco, graças também a uma perspectiva melhor.

O indicador de rentabilidade - índice de retorno sobre o patrimônio líquido tangível - subiu para 12,56% no final de setembro, de 12,29% em junho.

No Brasil, o Santander teve lucro líquido gerencial de 4,34 bilhões de reais no terceiro trimestre, alta de 12,5% em relação ao mesmo período do ano passado, com o ROE no melhor patamar histórico, em 22,4%.

RESULTADOS DO REINO UNIDO E DOS EUA

No Reino Unido, que representou 21% dos ganhos do Santander, o lucro líquido subjacente mais que triplicou em relação ao ano anterior e cresceu 13% em relação ao trimestre anterior graças ao aumento dos empréstimos hipotecários.

Nos Estados Unidos, o lucro quase dobrou em relação ao mesmo trimestre do ano passado, pois o banco continuou a se beneficiar de uma forte recuperação da economia norte-americana. Mas caiu 26% após um forte trimestre anterior e maiores provisões no período de julho a setembro.

Como um todo, a receita líquida de juros, uma medida dos ganhos com empréstimos menos custos de depósitos, aumentou 8,8% em relação ao mesmo trimestre de 2020 para 8,46 bilhões de euros, acima dos 8,33 bilhões de euros previstos por analistas.

(Reportagem adicional de Emma Pinedo e Paula Arend Laier em São Paulo)

PUBLICIDADE