PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

GE anuncia divisão do grupo em três empresas listadas

Abhijith Ganapavaram e Rajesh Kumar Singh

Da Reuters, em Bangalore (Índia)

09/11/2021 16h06

A General Electric (GE) anunciou nesta terça-feira que vai se dividir em três empresas com ações em bolsa em uma estratégia para simplificar seus negócios, reduzir endividamento e impulsionar o valor da ação.

A divisão marcará o fim do conglomerado criado há 129 anos e que já foi a corporação mais valiosa dos Estados Unidos e um símbolo global do poder empresarial norte-americano.

As ações da GE subiam cerca de 3,5% por volta das 15h45, enquanto o índice S&P 500 mostrava baixa de 0,5%. As ações do conglomerado industrial acumulam valorização de cerca de 9% desde 30 de julho, quando completou um desdobramento na razão de 1 para 8 papéis.

A GE disse que os três negócios se concentrarão em energia, saúde e aviação. A empresa vai combinar a GE Renewable Energy, GE Power e GE Digital e desmembrará a área no início de 2024.

A GE também vai separar a empresa de saúde do grupo, na qual espera manter uma participação de 19,9%, no início de 2023. Após a divisão, a GE se tornará uma empresa voltada ao mercado de aviação, comandada pelo presidente-executivo atual, Larry Culp.

Um porta-voz da GE disse que as marcas e nomes das unidades desmembradas serão decididos futuramente.

Culp tem se concentrado na redução da dívida e na melhoria dos fluxos de caixa ao simplificar as operações do grupo, cortar custos indiretos e cobrar clientes mais rapidamente.

As medidas levaram a uma melhoria no balanço da GE, colocando a empresa no caminho para reduzir a dívida em mais de 75 bilhões de dólares até o final de 2021.

A empresa agora espera gerar mais de 7 bilhões de dólares em fluxo de caixa livre em 2023 e está planejando monetizar suas participações na Baker Hughes, AerCap e na unidade de saúde para reduzir dívida líquida para menos de 35 bilhões de dólares até lá.

Em entrevista à Reuters, Culp disse que a decisão de dividir a empresa foi pavimentada pelo progresso da GE em termos de recuperação de seu balanço patrimonial e desempenho operacional.

Ele não espera que as empresas separadas enfrentem quaisquer questões regulatórias ou trabalhistas e disse que pressão dos investidores não influenciou na decisão de dividir o grupo.

"Spin-offs criam muito valor", disse ele na entrevista. "Essas são ações voltadas para tornar a GE mais forte, ajudando nossos negócios e as equipes a ter um melhor desempenho."

Força industrial

A estratégia de Culp está em total contraste com o caminho que a GE seguiu nas décadas de 1980 e 1990 sob Jack Welch, que transformou a empresa em um gigante industrial.

Membro fundador do Dow Jones Industrial em 1896, a GE passou mais de um século na carteira do índice antes de ser excluída em 2018, após anos de queda em seu valor de mercado.

A empresa criou a primeira máquina elétrica de lavar roupas, a primeira usina nuclear e foi fornecedora do programa espacial norte-americano. As participações da GE incluíram negócios desde televisão, cinema e seguros a lâmpadas e locomotivas.

Entretanto, a empresa vem enfrentando ceticismo dos investidores sobre sua capacidade em recuperar seus negócios desde a crise financeira internacional de 2018.

A receita da GE em 2020 somou 79,6 bilhões de dólares, bem longe dos mais de 180 bilhões faturados em 2008.

Em 2015, o investidor ativista Nelson Peltz assumiu uma participação na GE e exigiu mudanças na companhia, incluindo a saída do grupo do setor financeiro para focar em sua origem industrial.

A companhia de Peltz, Trian, "apoia de maneira entusiasmada este importante passo na transformação da GE", afirmou a empresa nesta terça-feira.

Os negócios de aviação da GE, normalmente os que geram mais recursos para a empresa, produzem motores para aviões da Boeing e Airbus. Não ficou imediatamente claro como a companhia vai financiar as operações da unidade que tendem a ser intensivas em capital.

A GE deve assumir um impacto de 2 bilhões de dólares relacionado às despesas e custos da separação e custos tributários de menos de 500 milhões.

PUBLICIDADE