PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Ibovespa recua liderado por Natura&Co e Magazine Luiza em dia cheio de balanços

12/11/2021 11h59

Por Paula Arend Laier e Patricia Vilas Boas

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa recuava nesta sexta-feira, em meio a uma bateria de balanços, com Natura&Co e Magazine Luiza despencando dois dígitos após frustrarem expectativas de analistas, enquanto Americanas destoava, com salto de 10%.

Às 11:53, o Ibovespa caía 1,31%, a 106.181,3 pontos. A queda vem após três altas seguidas, em que acumulou elevação de 2,7%, e tem no horizonte um fim de semana prolongado com feriado no Brasil na segunda-feira. O volume financeiro era de 8,2 bilhões de reais.

"A queda do Ibovespa hoje é motivada por uma conjunção de fatores não muito favoráveis', resumiu o sócio e estrategista-chefe da Laic Asset Management, Vitor Péricles.

Entre esse fatores ele elencou balanços ruins no setor de varejo, um tom comedido em Wall Street, a queda dos preços do minério de ferro na China e ainda o feriado no Brasil na segunda-feira, quando não haverá negociação na bolsa paulista.

"Com isso, o mercado resolveu realizar um pouco os ganhos que conseguiu nos últimos pregões", afirmou.

Em Nova York, o S&P 500 tinha acréscimo de 0,1%, enquanto o Nasdaq Composite subia 0,2%.

DESTAQUES

- NATURA&CO ON desabava 15,5%, com o resultado trimestral considerado fraco por analistas e a revisão de estimativas de desempenho ofuscando os planos da fabricante de cosméticos de listar seus papéis nos Estados Unidos.

- MAGAZINE LUIZA ON despencava 13,8%, após a companhia reportar desaceleração nas vendas no terceiro trimestre, quando apurou um tombo de quase 90% no lucro líquido ano a ano.

- AMERICANAS ON disparava 10,1% após divulgar lucro líquido de 240,6 milhões de reais, incluindo efeitos tributários na base de cálculo do PIS/Cofins, no terceiro trimestre. No setor, VIA ON subia 1% após tombo na véspera, na esteira do balanço.

- LOJAS RENNER ON perdia 5,3%, também entre os destaques negativos, mesmo após reverter prejuízo e reportar lucro líquido de 172 milhões de reais no terceiro trimestre, com crescimento de receita.

- PETROBRAS PN recuava 1,1%, acompanhando a queda nos preços do petróleo no exterior.

- VALE ON subia 1,3%, resistindo ao efeito negativo da queda dos preços do minério de ferro na China.

- ITAÚ UNIBANCO PN caía 0,7% e BRADESCO PN cedia 0,8%, também pesando no Ibovespa.

PUBLICIDADE