PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Ibovespa estende alta da véspera com alívio sobre juros nos EUA e Brasil

03/12/2021 11h59

Por Andre Romani

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa tinha uma alta consolidada nesta sexta-feira, caminhando para a segunda sessão positiva em sequência, à medida que investidores digerem dado de trabalho nos Estados Unidos e indicador de produção industrial no Brasil.

A empresa de cashback Méliuz era a principal contribuição positiva para o índice, após divulgar dados operacionais de novembro, enquanto os frigoríficos estavam na ponta oposta.

Na véspera, o índice marcou a maior alta desde maio de 2020, com a ajuda das bolsas norte-americanas e após a aprovação da PEC dos Precatórios no Senado.

Às 11h49, o Ibovespa mostrava alta de 1,6%, a 106.172,74 pontos. O volume financeiro era de 7,5 bilhões de reais.

O Ibovespa ganhou impulso junto com os futuros de ações dos EUA -- antes das bolsas abrirem em alta naquele país -- após o dado de emprego abaixo do esperado ajudar a diminuir as preocupações por apostas de uma aceleração do processo de aperto monetário nos EUA, em meio a incertezas com a variante Ômicron.

Os EUA registraram a criação de 210 mil postos de trabalho fora do setor agrícola no mês passado, informou o Departamento do Trabalho em seu relatório de empregos nesta sexta-feira. Economistas consultados pela Reuters esperavam abertura de 550 mil vagas

O relatório veio após o presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, indicar nesta semana que a instituição deve elevar o ritmo da diminuição das compras mensais de títulos por conta da pressão inflacionária. A retirada desses estímulos impacta as bolsas globais porque significa menor liquidez no mercado financeiro, afetando especialmente ativos de risco. O mercado debate sobre quando devem subir os juros nos EUA.

Entretanto, antes mesmo da divulgação do indicador nos EUA, o Ibovespa já subia mais de 1%. Segundo Luiz Roberto Monteiro, operador da mesa institucional da Renascença, o dado de produção industrial abaixo do esperado no Brasil diminui riscos de aumento mais altos da Selic e ajuda a bolsa a avançar nesta sessão. O movimento, de acordo com ele, também é um dos responsáveis pela queda no contratos de juros futuros nesta sexta-feira.

Pela manhã, o IBGE divulgou que a produção industrial brasileira registrou queda de 0,6% em outubro na comparação com o mês anterior, ante expectativas em pesquisa da Reuters com economistas de alta de 0,6%. O dado veio na esteira de queda marginal do Produto Interno Bruto do país no terceiro trimestre, divulgado no dia anterior.

DESTAQUES

- MÉLIUZ ON disparava 19%, após a empresa registrar GMV recorde para novembro, de 932 milhões de reais, crescimento de 87% ante o mesmo período de 2020. Analistas do Itaú BBA incluindo Marco Calvi escreveram que o número sugere uma performance relativamente positiva da empresa na Black Friday e acrescentaram que os resultados devem diminuir as preocupações do mercado com o desempenho da Méliuz no período promocional.

- INTER UNIT subia 4,2%, após anunciar a interrupção, por enquanto, de seu plano de listagem nos EUA. A medida foi tomada depois que os pedidos de direito de resgate pelos acionistas na operação de reorganização societária ultrapassaram a marca dos 2 bilhões de reais, o que fez o Inter decidir pelo não prosseguimento do plano nos termos aprovados por assembleia de investidores. Em comunicado paralelo, a empresa disse que continuará trabalhando para dar continuidade à reorganização.

- LOCAWEB, cuja ações, por também terem relação com setor de tecnologia, vinham tendo movimento semelhantes as da Méliuz na bolsa, disparava 9,3%. BANCO PAN PN subia 9,5%.

- EZTEC ON avançava 5,6%, MRV ON subia 7,7% e CYRELA ON ganhava 5,8%, em nova sessão de alta para o setor de construção. Índice imobiliário da B3 é o mais descontado entre os pares setoriais no ano.

- MARFRIG ON e JBS ON cediam 3,8% cada, sendo as duas principais contribuições negativas para o Ibovespa.

PUBLICIDADE