PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Instituto Ifo reduz projeção de crescimento econômico da Alemanha para 2022

14/12/2021 09h00

Por Michael Nienaber

BERLIM (Reuters) - Gargalos persistentes no fornecimento e uma quarta onda de infecções por coronavírus na Alemanha estão atrasando ainda mais a recuperação da pandemia na maior economia da Europa, disse o instituto Ifo nesta terça-feira, ao reduzir sua previsão de crescimento para o próximo ano.

O Ifo espera que a economia alemã encolha 0,5% nos últimos três meses deste ano em relação ao trimestre anterior, com estagnação nos primeiros três meses do ano que vem.

Para 2022, o Ifo reduziu sua projeção de crescimento econômico de 5,1% (estimado em setembro) para 3,7%. Para 2023, elevou sua previsão de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) de 1,5% para 2,9%.

"Os gargalos contínuos de entrega e a quarta onda de coronavírus estão desacelerando visivelmente a economia alemã", disse o economista-chefe do Ifo, Timo Wollmershaeuser.

"A forte recuperação inicialmente esperada para 2022 será adiada", acrescentou Wollmershaeuser.

O Ifo confirmou sua previsão de crescimento já menor, de 2,5%, para este ano.

A inflação deve aumentar ainda mais no curto prazo, reduzindo o poder de compra dos consumidores alemães à luz do crescimento insuficiente dos salários até agora.

O Ifo espera que o índice nacional de preços ao consumidor (IPC) suba 3,1% neste ano e 3,3% no próximo --ambas as taxas claramente acima da meta de estabilidade de preços do Banco Central Europeu (BCE), de 2% para a zona do euro.

"Os custos crescentes associados aos gargalos de entrega desempenham um papel determinante, assim como o ajuste atrasado ao aumento dos preços da energia e das matérias-primas", disse Wollmershaeuser.

Em 2023, Ifo espera que a taxa de inflação se normalize e diminua para 1,8%.

PUBLICIDADE