PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Ibovespa sobe após Fed acelerar retirada de estímulos, indicar alta de juros em 2022

15/12/2021 19h07

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice de ações brasileiras subiu nesta quarta-feira, diante da disparada das bolsas em Nova York, após o Federal Reserve (Fed) anunciar aceleração da retirada de estímulos monetários e sinalizar altas de juros em 2022.

O Ibovespa subiu 0,63%, a 107.431,18 pontos. O volume financeiro foi de 75,1 bilhões de reais, muito acima do média recente, em dia de vencimento de opções sobre o índice.

O Ibovespa teve sessão volátil, com investidores esperando pela decisão do Fed, e firmou-se no azul após o anúncio. Em sua última reunião de política monetária do ano, o banco central norte-americano manteve, por unânimidade, a taxa de juros dos EUA entre zero e 0,25%, decisão esperada pelo mercado.

Quanto ao comunicado, o Fed indicou que sua meta de inflação foi cumprida e que encerrará em março suas compras de títulos adotadas durante a pandemia, abrindo caminho para três altas de 0,25 ponto percentual na taxa de juros até o fim de 2022, mensagem também em linha com o esperado.

Eventuais aumentos nos juros, disse o Fed, agora dependem exclusivamente da trajetória do mercado de trabalho.

O anúncio despertou reação positiva nos índices em Nova York, após alguma oscilação. O movimento ganhou tração com o pronunciamento de Jerome Powell, presidente do Fed, em seguida.

Ele disse que a economia dos EUA está melhorando rapidamente e não precisa mais do "apoio crescente" fornecido pelas compras de ativos". Além disso, afirmou não ver o fim para a pandemia de Covid-19 no curto prazo, o que torna difícil para o Fed avaliar o que constituiria um mercado de trabalho.

Fundos estavam posicionados para o pior no mercado de ações, segundo Michael James, diretor de gestão de renda variável na Wedbush Securities, em Los Angeles. Hoje foi sobre vender a expectativa e comprar a notícia, disse ele.

Ainda que tenha fechado em alta, o Ibovespa subiu menos que os principais índices em Nova York, todos avançando mais de 1%.

Segundo Pedro Galdi, analista da Mirae Asset Corretora, a alta menos intensa na B3 pode estar associada a um movimento de realização com o vencimento de opções e com o fato de a bolsa brasileira estar tendo um mês de recuperação em dezembro.

No Brasil, o indicador de atividade econômica IBC-Br caiu 0,40% em outubro sobre setembro, informou o Banco Central, ante o recuo de 0,20% estimado por analistas. E a Câmara dos Deputados concluiu a votação em dois turnos dos trechos da PEC dos Precatórios pendentes, que agora serão encaminhados para promulgação.

DESTAQUES

- MINERVA ON disparou 11,2% e JBS ON subiu 2,44%, após a China anunciar retomada das importações de produtos de carne bovina do Brasil. MARFRIG ON reverteu alta inicial e fechou em queda de 1,3%. Em comentário a clientes, analistas do BTG Pactual escreveram que a liberação beneficia principalmente Minerva, considerando sua a maior exposição no consolidado para a China.

- MAGAZINE LUIZA e AMERICANAS ON avançaram 7,5% cada, enquanto VIA ON ganhou 4,8%.

- MÉLIUZ ON avançou 5,2%, BANCO PAN PN subiu 6% e LOCAWEB ON valorizou-se 4,85%.

- ELETROBRAS ON e PN caíram 0,4% e 0,15%, respectivamente. As ações desabaram na abertura, com a ON chegando a cair 13,4%, após o ministro Vital do Rêgo, do Tribunal de Contas da União (TCU), indicar que pedirá vistas do processo de privatização da companhia. Apesar de o pedido ter sido acatado, os papéis se recuperaram parcialmente após o TCU incluir no acórdão autorização para o governo prosseguir com as próximas etapas da desestatização da empresa.

- LOCALIZA ON subiu 3,1% e UNIDAS ON avançou 4,4%, após o tribunal do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovar, por maioria dos votos, a fusão entre as empresas, num acordo que prevê venda "significativa" de ativos, incluindo a marca Unidas.

- ENEVA ON subiu 1,67% e FOCUS ENERGIA ON, que não está no Ibovespa, disparou 6,74%, após anúncio de acordo para incorporação da Focus pela Eneva. A operação envolve pagamento de 715 milhões de reais em dinheiro por parte da Eneva. A Focus será deslistada, com consequente migração da base acionária para a Eneva.

- VALE ON caiu 0,57%, enquanto PETROBRAS ON cedeu 0,3% e PN subiu 0,6%.

- DEXCO ON caiu 2,3%, em sessão que operava ex-dividendos.

(Por Andre Romani)

PUBLICIDADE