PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Ibovespa sobe com commodities e resiste à queda em NY após decisões de BCs

16/12/2021 19h11

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice brasileiro de ações subiu nesta quinta-feira, na contramão das bolsas em Wall Street, com suporte de papéis ligados a commodities e noticiário corporativo intenso. A sessão foi marcada pela reação a decisões de política monetária de alguns dos principais bancos centrais do mundo.

Vale foi a principal contribuição positiva para o índice, enquanto Banco Inter ficou na ponta oposta.

O Ibovespa subiu 0,83%, a 108.326,33 pontos, maior patamar de fechamento desde 25 de outubro. O volume financeiro da sessão foi de 33,8 bilhões de reais.

Nos Estados Unidos, o Nasdaq desabou 2,5%, com investidores saindo de ações de crescimento, como de tecnologia, para papéis de valor. Na bolsa brasileira, empresas ligadas a tecnologia também recuaram. O S&P 500 cedeu quase 1%, enquanto o Dow Jones fechou quase estável.

O movimento veio após o Federal Reserve (Fed) na véspera manter a taxa de juros perto de zero, indicando que encerrará em março suas compras de títulos, abrindo caminho para três altas de 0,25 ponto percentual em 2022. A decisão, já esperada, levou os mercados de ações dos EUA a fecharem em alta na quarta-feira.

Segundo Daniel Xavier, do departamento econômico do Banco ABC Brasil, índices acionários mais sensíveis ao segmento de tecnologia acabam sentindo relativamente mais a alta dos juros, pois pressiona setores com maior alavancagem.

Na Europa, papéis subiram após o Banco Central Europeu prometer apoio contínuo à economia, retirando gradativamente os estímulos. Já o Banco Central da Inglaterra elevou de forma surpreendente a taxa de juros.

O mercado vive "uma ressaca das decisões de política monetária", disse Rodrigo Crespi, especialista de mercado da Guide Investimentos. Segundo ele, Ibovespa resistiu à pressão de bolsas dos EUA por conta do bom desempenho de commodities, com destaque para papéis como Vale e Petrobras, além de pregão positivo para bancos.

No noticiário interno, o BC reduziu a projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) do país, segundo o Relatório Trimestral de Inflação, apontando que "há preocupação com a elevação das expectativas de inflação, inclusive para além do ano-calendário de 2022".

A Moody's piorou as estimativas para PIB do Brasil em 2021 e 2022, após desempenho pior do que o esperado da economia no terceiro trimestre deste ano.

Na política, o Congresso Nacional promulgou as partes pendentes da PEC dos Precatórios.

DESTAQUES

- AMERICANAS ON subiu 8,93% e LOJAS AMERICANAS PN disparou 8,6%, estendendo ganhos da véspera. As empresas estão perto de concluir uma reorganização societária. MAGAZINE LUIZA ganhou 3,7%. VIA caiu 5,6%.

- VALE ON subiu 3,9%, CSN ON avançou 6%, USIMINAS PN teve alta de 3,1% e GERDAU PN evoluiu 2,3%, diante de alta de matérias-primas metálicas na China, com expectativa de recuperação da produção de aço após restrições severas.

- PETROBRAS PN e ON subiram 1,3% e 2,1%, nesta ordem, em meio à alta do petróleo com demanda recorde dos EUA e queda dos estoques. A estatal assinou acordo para vender sua fatia na BRASKEM (-0,59%). SUZANO ON avançou 2,6% e KLABIN teve alta de 1,3%.

- QUALICORP subiu 5,54%, após a superintendência-do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovar, sem restrições, pedido da REDE D'OR para aumentar a fatia na companhia.

- MÉLIUZ ON afundou 8,16%, enquanto BANCO INTER UNIT caiu 7,7% e PN recuou 5,2%, em sessão negativa para empresas de tecnologia. Inter teve seu encontro com analistas. A ação PN da empresa saiu da carteira teórica do Ibovespa na segunda prévia.

- JBS ON fechou em queda de 1,4%, após o BNDES vender cerca de 70 milhões de ações da companhia, o equivalente a cerca de 12% da fatia do banco na JBS, levantando cerca de 2,6 bilhões de reais com o negócio.

- HAPVIDA ON e INTERMÉDICA ON tiveram alta de 1,6% e 3,2%, respectivamente, após superintendência-Geral do Cade aprovar sem restrições a fusão de ambas. Analistas esperavam que o Cade impusesse limites à transação.

- BRADESCO PN subiu 1,2%, ITAÚ UNIBANCO PN avançou 1% e SANTANDER BRASIL UNIT teve alta de 1,2%. BANCO DO BRASIL ON recuou 0,3%.

(Por Andre Romani)

PUBLICIDADE