PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Ações europeias fecham em máxima recorde com impulso de montadoras

05/01/2022 14h38

Por Sruthi Shankar e Ambar Warrick

(Reuters) - Ganhos nos papéis de montadoras levaram as ações europeias a nova máxima recorde nesta quarta-feira, mesmo com o rali de Ano Novo parecendo ter perdido força devido às preocupações com a Covid-19 e uma desaceleração do crescimento econômico.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 0,07%, a 494,35 pontos, registrando sua terceira máxima recorde para fechamento consecutiva.

Mas seus ganhos recentes parecem estar perdendo o fôlego, em meio a preocupações com a variante Ômicron do coronavírus, aumentos de juros e dados econômicos mistos.

O subíndice europeu de automóveis teve o melhor desempenho entre os seus pares, saltando 2,7%, para um pico recorde, uma vez que investidores esperam que a produção se recupere da escassez de semicondutores, com as vendas de automóveis também devendo melhorar.

A alemã BMW ganhou 2,2% depois de registrar vendas recordes em sua marca BMW em 2021.

No entanto, o JPMorgan assumiu uma postura cautelosa em relação ao setor em 2022, citando a incerteza do consumidor sobre veículos elétricos na Europa.

A Renault saltou 5,3%, para o topo do índice francês CAC 40, depois que a Qualcomm anunciou acordos para fornecer chips para montadoras, incluindo a empresa francesa.

As ações de mineração subiram 1,6%, acompanhando os preços mais altos das commodities, uma vez que investidores apostam que a demanda se recuperará de uma calmaria induzida pela Covid.

Outros setores economicamente sensíveis também ganharam, com os bancos em alta de 0,2% devido às expectativas de taxas de juros mais altas.

As ações de tecnologia, por sua vez, caíram 0,5%.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,16%, a 7.516,87 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,74%, a 16.271,75 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,81%, a 7.376,37 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,74%, a 28.162,67 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,06%, a 8.790,80 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,31%, a 5.652,68 pontos.

PUBLICIDADE