PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Wall St fecha primeira semana de 2022 em queda por preocupações com altas nos juros

07/01/2022 18h11

Por Caroline Valetkevitch

NOVA YORK (Reuters) - Wall Street encerrou a primeira semana do novo ano com perdas diárias e semanais, conforme investidores mostraram preocupação com a iminência de aumentos nas taxas de juros e com o desdobramento de notícias sobre a Ômicron.

Os índices S&P 500 e Nasdaq fecharam em queda nesta sexta-feira, depois de o mais recente relatório de empregos nos EUA ressaltar receios de investidores de que o Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) elevará os juros de forma agressiva para combater a inflação.

Dados do governo mostraram que o mercado de trabalho dos EUA está em pleno emprego ou próximo dele, embora a geração líquida de vagas em dezembro tenha ficado bem abaixo do esperado, em meio à escassez de trabalhadores.

Na quarta-feira, a ata da reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) de 14 e 15 de dezembro mostrou que as autoridades da instituição viram o mercado de trabalho como "muito apertado" e sinalizou que o Fed pode ter de aumentar as taxas de juros mais cedo do que o esperado para conter a inflação.

"A conclusão do investidor é que o mercado de trabalho continua apertado, apesar da decepção com o número da manchete", disse Michael Arone, estrategista-chefe de investimentos da State Street Global Advisors em Boston. "Os investidores estão preocupados com o fato de o Fed ser mais agressivo (na política monetária) do que o esperado."

O índice S&P 500 fechou esta sexta em queda de 0,41%, a 4.677,03 pontos. O Dow Jones teve variação negativa de 0,01%, a 36.231,66 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuou 0,96%, a 14.935,90 pontos.

O S&P 500 caiu 1,87% na semana, o Dow Jones cedeu 0,29%, e o Nasdaq Composite despencou 4,53% --esta a pior marca desde o fim de fevereiro de 2021.

PUBLICIDADE