PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Salto na arrecadação em 2021 reflete recuperação da atividade, diz secretário da Receita

25/01/2022 16h00

BRASÍLIA (Reuters) - O secretário da Receita Federal, Julio Cesar Vieira, afirmou nesta terça-feira que a arrecadação tributária federal de 2021 foi impulsionada pela recuperação da atividade econômica, ressaltando que há indicativo de alta também para 2022.

Para ele, o aumento real de 17,36% no ano é expressivo, considerando que o país atravessa a pandemia do coronavírus e suas consequências econômicas.

“O aumento de arrecadação reflete processo de recuperação econômica que passamos em 2021 e temos já uma tendência, pelos dados de janeiro de 2022, que essa retomada do crescimento econômico será crescente em 2022”, disse.

O secretário afirmou que 2021 apresentou forte aumento nas receitas de Imposto de Renda e Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido cobrado de empresas, com alta real de 31,1% no ano.

O chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita, Claudemir Malaquias, disse que os indicadores econômicos em 2021 foram melhores do que no ano anterior.

O auditor destacou que o último mês do ano apresentou uma elevação nominal de quase 82% (alta real de 65,3%) das receitas administradas por outros órgãos por causa do crescimento do valor do petróleo e do dólar, o que ampliou pagamentos de royalties. No acumulado do ano, essa conta teve alta real de 50,9%.

(Por Bernardo Caram)