PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Economia dos EUA deve ter retomado força no 4º tri, expansão em 2021 deve ser recorde em 37 anos

27/01/2022 07h41

Por Lucia Mutikani

WASHINGTON (Reuters) - O crescimento econômico dos Estados Unidos provavelmente acelerou no quarto trimestre uma vez que as empresas reabasteceram os estoques para atender à demanda por bens, ajudando o país a registrar o melhor desempenho em quase quatro décadas em 2021.

A expansão foi alimentada no ano passado pelo forte estímulo fiscal e pelos juros baixos. O ímpeto, no entanto, parece ter perdido força em dezembro em meio às infecções por Covid-19 com a variante Ômicron, o que contribuiu para reduzir os gastos e afetar a atividade em fábricas e no setor de serviços.

O relatório do Departamento do Comércio sobre o Produto Interno Bruto no quarto trimestre será divulgado nesta quinta-feira e deve sustentar a virada do Federal Reserve na direção de aumento de juros em março.

O chair do Fed, Jerome Powell, disse na quarta-feira após reunião de política monetária que "a economia não precisa mais de altos níveis sustentados de suporte da política monetária", e que "em breve será apropriado elevar" os juros.

De acordo com pesquisa da Reuters junto a economistas, o PIB provavelmente cresceu a uma taxa anualizada de 5,5% no último trimestre. Isso representaria um salto ante o ritmo de 2,3% no terceiro trimestre.

As estimativas variaram de 3,4% a 7,0%. Mas a pesquisa foi realizada antes da divulgação na quarta-feira de dados que mostraram um déficit recorde no comércio de bens em dezembro e aumento nos estoques varejistas.

O forte acúmulo de estoques no varejo levou economistas a elevarem suas estimativas para o crescimento do PIB até 7,5%.

Para o ano todo de 2021, a expansão foi estimada em 5,6%, o que seria o resultado mais forte desde 1984. A economia contraiu 3,4% em 2020, maior queda em 74 anos.