PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

China pede que traders de minério de ferro reduzam estoques

17/02/2022 09h47

Por Min Zhang e Dominique Patton

PEQUIM (Reuters) - O planejador estatal da China disse a alguns comerciantes de minério de ferro para liberar estoques excessivos e reduzir os volumes a níveis razoáveis, após uma investigação conjunta com o regulador de mercado em Qingdao, um dos maiores portos de minério de ferro do país.

A Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (NDRC) disse em comunicado nesta quinta-feira que ela e a Administração Estatal de Regulação do Mercado (SAMR) tomaram conhecimento das mudanças no estoque de minério de ferro no Porto de Qingdao e restauraram uma lista de empresas com rápido crescimento em seus estoques.

As autoridades realizaram um simpósio e solicitaram a algumas empresas de comercialização de minério de ferro que fornecessem suas informações recentes de estoque, quando compraram e venderam os produtos, e outros detalhes, incluindo quantidade e preço.

Eles também pediram aos traders que ajudem a verificar se há alguma irregularidade no mercado de minério de ferro, como táticas para acumular ou aumentar os preços, de acordo com o comunicado.

A reunião de quinta-feira em Qingdao foi convocada pela NDRC, com alguns comerciantes de minério de ferro nacionais e estrangeiros presentes, incluindo RGL Group, Tangshan Haichi, Glencore, Mercuria e Itochu, publicou a Reuters no início desta semana citando fontes familiarizadas com a matéria.

Os estoques de minério de ferro importado nos portos da China vinham subindo desde o segundo semestre de 2021, atingindo uma máxima de três anos e meio de mais de 157 milhões de toneladas no final de dezembro, segundo a consultoria SteelHome. O estoque semanal ficou em 156,35 milhões de toneladas em 11 de fevereiro.

O simpósio de Qingdao ocorreu após outra reunião na terça-feira, na qual funcionários da NDRC e SAMR conversaram com alguns comerciantes de minério de ferro apoiados pelo Estado, juntamente com o regulador de valores mobiliários, pedindo às empresas estatais que assumam a responsabilidade e ajudem o governo a garantir o fornecimento e estabilizar preços.

Ambos os simpósios com traders nesta semana indicaram que os reguladores fortaleceriam a supervisão do mercado e tomariam outras medidas para manter a ordem do mercado.

Os futuros de minério de ferro mais negociados na Dalian Commodity Exchange caíram por quatro sessões consecutivas e recuaram mais de 15% até agora esta semana. Eles fecharam em 685 iuames (108,14 dólares) por tonelada nesta quinta-feira.

(Por Min Zhang, Redação de Pequim e Dominique Patton)