PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Airbus tem interesse em negócio de segurança cibernética da Atos, diz canal de TV

17/03/2022 12h11

Por Tassilo Hummel e Tim Hepher e Dominique Vidalon e Mathieu Rosemain

PARIS (Reuters) - A Airbus está interessada na compra da operação de segurança cibernética da empresa francesa de software Atos, afirmou a TV francesa BFM nesta quinta-feira, citando fontes com conhecimento do assunto.

A Airbus disse que não comenta rumores ou especulações de mercado.

"Como uma empresa global, estamos em constante discussão com nossos parceiros, clientes e fornecedores em todo o setor - essas conversas são de natureza privada", disse a Airbus em e-mail à Reuters.

A Atos não comentou, reiterando que seu negócio de segurança cibernética BDS não estava à venda.

Por volta de 12h (horário de Brasília), as ações da Atos ganhavam 3,7%.

A Airbus estava analisando uma potencial aquisição da Atos nas últimas semanas, impulsionada por seu interesse no campo da segurança cibernética, disse a BFM, citando uma das fontes. A reportagem acrescenta, que, neste estágio, nenhuma compra definitiva estava em andamento.

"(O presidente-executivo da Airbus) Guillaume Faury acredita que esse tópico (Atos) é muito complicado devido aos interesses da Airbus", disse a BFM, citando uma fonte.

Assim, segundo a reportagem, a Airbus optou, portanto, por não comprar a Atos como um todo, pois não tinha interesse em adquirir as outras atividades da empresa francesa.

No mês passado, a Atos disse que seu braço de segurança cibernética, BDS, não estava à venda. O posicionamento ocorreu depois que fontes afirmaram que a empresa de defesa francesa Thales estava trabalhando em um plano para comprar a operação, tendo abordado firmas de private equity para uma oferta conjunta.

A Thales disse na época que estaria potencialmente interessada em qualquer atividade de segurança cibernética que estivesse à venda, mas que nenhuma discussão estava em andamento com a Atos.

(Por Tassilo Hummel; reportagem adicional de Tim Hepher, Dominique Vidalon e Mattieu Rosemain)