PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Alemães enfrentarão inflação mais alta e crescimento mais fraco por guerra na Ucrânia, diz BC

21/03/2022 09h04

FRANKFURT (Reuters) - Os alemães devem se preparar para preços mais elevados e crescimento econômico mais fraco uma vez que a invasão da Ucrânia pela Rússia prejudica o comércio e encarece os combustíveis e o trigo, disse o banco central do país nesta segunda-feira.

A maior economia da Europa deve pagar um preço alto por sua dependência do gás russo, cujo preço disparou desde que a Rússia atacou a Ucrânia no mês passado, no que chama de "operação militar especial".

"Isso deve diminuir o consumo das famílias e a produção em indústrias de alta intensidade energética", disse o Bundesbank em relatório mensal;

O banco central estimou que a economia alemã provavelmente estagnou nos três primeiros meses do ano e que a recuperação esperada para o segundo trimestre será agora mais fraca devido a "dificuldades previstas no comércio exterior e incerteza elevada".

A inflação, que chegou a uma máxima em quase 30 anos de 5,1% no mês passado, mesmo antes do mais recente salto nos combustíveis, deve agora avançar ainda mais.

"Os preços de alimentos e bens industriais devem ter mais alta devido à queda nas exportações de trigo da Ucrânia e Rússia e a novos problemas na cadeia de oferta", completou o Bundesbank.

(Reportagem de Francesco Canepa)