PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Preços maiores ajudam Unidas a lucrar 40,5% mais no 4º tri

21/03/2022 20h40

SÃO PAULO (Reuters) - A lucro da Unidas subiu forte no quarto trimestre, de uma vez que aumento dos preços compensaram com sobras uma queda uma queda receitas provocada por menores vendas de seminovos.

A companhia anunciou nesta segunda-feira que seu lucro de outubro a dezembro somou 276,9 milhões de reais, um aumento de 40,5% sobre mesma etapa de 2020.

O desempenho operacional da Unidas medido pelo lucro antes de impostos, juros, amortização e depreciação (Ebitda) atingiu 722,5 milhões de reais, alta de 55,1% ano a ano. A margem Ebitda evoluiu 4,1 pontos percentuais, para 75,3%.

A receita líquida da companhia totalizou 1,51 bilhão de reais no trimestre, queda de 6,5% contra um ano antes. Enquanto o faturamento com locação cresceu 46,6%, a de vendas de veículos caiu 42,6%. O ticket médio para locação cresceu 33%, enquanto o de terceirização de frotas teve alta de 12,9%. O número combinado de diárias avançou 23,5%.

No relatório de resultados, a Unidas explicou ter priorizado a operação de aluguel de carros "mantendo o volume de venda mais arrefecido, maximizando o tempo de vida útil dos ativos até que o cenário de recebimento dos veículos junto às montadoras seja normalizado". O número de veículos vendidos caiu 57,6%.

Com o envelhecimento da frota, os custos de manutenção dos veículos cresceu 58%. Além disso, o custo de pessoal subiu 59,9% refletindo maior provisão de bônus atrelado ao resultado.

E o resultado financeiro teve piora de 154,4% no comparativo anual, para um número negativo de 168,9 milhões de reais, explicado segundo a companhia pelo aumento do endividamento e pelo aumento dos juros.

Por outro lado, o preço médio do veículo vendido subiu 35,4% no trimestre devido ao aumento de preço dos veículos zero quilômetro que continua impulsionando a demanda por seminovos.

A Unidas e a rival Localiza estão perto de vender ativos necessários à obtenção da aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para uma combinação de negócios, segundo a mídia local.

(Por Aluísio Alves)