PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Wall St recua com tensões na Ucrânia e baixa de ações da Boeing após acidente

21/03/2022 10h43

Por Devik Jain e Bansari Mayur Kamdar

(Reuters) - Os principais índices de Wall Street caíam em meio a negociações voláteis nesta segunda-feira, com o aumento das tensões sobre o conflito Rússia-Ucrânia pesando sobre os papéis de empresas de megacapitalização, enquanto as ações da Boeing recuavam após a queda de um jato 737-800 na China.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse que convocou o embaixador dos Estados Unidos, John Sullivan, para lhe dizer que os comentários do presidente norte-americano Joe Biden sobre Vladimir Putin levaram os laços bilaterais para a beira do colapso.

As ações de tecnologia e consumo discricionário lideravam as perdas, após alta sólida registrada na semana passada. As ações de crescimento de Alphabet Inc, Amazon.com, Microsoft Corp e Meta Platforms caíam entre 0,7 e 3,5%.

A queda de 5,7% da Boeing era a que mais pesava no Dow, depois que um jato da China Eastern Airlines com 132 passageiros caiu nas montanhas do sul da China.

Enquanto isso, os preços do petróleo chegaram a subir quase 7%, elevando as ações de energia. A commodity do tipo Brent superou os 114 dólares por barril, à medida que países da União Europeia consideram se juntar aos Estados Unidos num embargo ao petróleo russo.

Nesta segunda-feira, o chair do Federal Reserve, Jerome Powell, falará em Conferência da Associação Nacional de Economia Empresarial às 13h (de Brasília).

Às 12:18 (de Brasília), o índice S&P 500 ganhava 0,12%, a 4.468,66 pontos, enquanto o Dow Jones caía 0,36%, a 34.628,87 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuava 0,34%, a 13.846,48 pontos.