PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Índice sobe com exterior e após ata do BC

22/03/2022 10h16

Por Andre Romani

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa brasileira avançava nesta terça-feira, em meio aos ganhos das ações nos Estados Unidos e à medida que o mercado local digeria o conteúdo da ata da última reunião de política monetária do Banco Central (BC).

Os bancos puxavam o avanço do índice, enquanto a Vale cedia na ponta oposta.

Às 11h27, o Ibovespa subia 1,03%, a 117.353,54 pontos, após quatro alta seguidas. O índice não alcançava os 117 mil pontos desde setembro de 2021. O volume financeiro era de 7,6 bilhões de reais.

Gustavo Cruz, estrategista da RB investimentos, diz que as bolsas globais estão bem alinhadas em uma sessão de "tendência positiva clara" até agora, o que deve permanecer a não ser que algum evento fora da agenda vire o humor do mercado. Ele também cita efeito da ata do BC sobre os negócios.

O BC reiterou a intenção de subir os juros novamente em 1 p.p. na próxima reunião, como fez na semana passada, e disse que está pronto para ajustar a intensidade do aperto monetário caso o cenário evolua desfavoravelmente, avaliando que a guerra na Ucrânia pode pressionar ainda mais a inflação.

Para o Citi, "apesar de enfatizar que o aperto monetário em andamento pode ir a terreno ainda mais contracionista caso o preço do petróleo não caía a 100 dólares o barril no final do ano", o BC indica "claramente" que está se preparando para encerrar a elevação da Selic quando a taxa chegar a 12,75% ao ano. A Selic está atualmente em 11,75%.

Os analistas do banco norte-americano, entretanto, seguem vendo uma alta adicional de 0,5 p.p. em junho como o cenário mais provável, já que os dados de inflação devem vir altos nas próximas semanas, segundo relatório a clientes.

O dólar voltava a cair frente ao real, enquanto a curva de juros abria nos contratos de médio prazo, em sessão que tem também influência de leilão de títulos pelo Tesouro Nacional. Na bolsa, ações sensíveis aos juros subiam.

Os índices de ações norte-americanos recuperavam-se da queda na véspera, quando um tom mais duro contra a inflação do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, elevou apostas de um aperto monetário mais significativo pela instituição.

Mercados globais seguem com a guerra na Ucrânia no radar, diante da manutenção dos conflitos em diversas cidades do país após invasão da Rússia. O presidente dos EUA, Joe Biden, viaja à Europa nesta semana para encontro com líderes de países aliados.

Por fim, no Brasil, o Ministério da Economia anunciou na segunda-feira a isenção de tarifas de importação para etanol e outros seis tipos de alimentos até o fim do ano e a redução em 10%, de forma permanente, da tarifa sobre bens de capital, de informática e telecomunicações.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN e ON caíam 1,6% e 1,1%, respectivamente. O petróleo passou a queda, após disparada na véspera sob influência de uma potencial proibição da União Europeia ao petróleo russo e preocupações por causa de um ataque a estruturas da commodity na Arábia Saudita. PETRORIO ON cedia 0,8% e 3R PETROLEUM ON operava estável.

- VALE ON caía 1,8%. Futuros do minério de ferro em Dalian, na China, recuaram 3,6%, diante das medidas de controle devido ao recente aumento nos casos de Covid-19 no país, o que afetou transporte, produção e níveis de demanda. GERDAU PN perdia 1,8%.

- JBS ON subia 0,6%, sétima alta consecutiva. A empresa registrou lucro líquido de 6,47 bilhões de reais no quarto trimestre, acima da expectativa média de analistas de 5,8 bilhões de reais, segundo a Refinitiv, impactado positivamente pelo desempenho nos EUA. Além disso, a companhia anunciou novo programa de recompra de até cerca de 116 milhões de ações ordinárias.

- UNIDAS ON avançava 1,9%, após lucro do quarto trimestre subir 40,5% sobre o mesmo período de 2020, uma vez que aumento dos preços compensaram com sobra uma queda de receitas provocada por menores vendas de seminovos.

- ENEVA ON disparava 3,8%. A empresa teve lucro líquido de 489,4 milhões de reais de outubro a dezembro, 28,7% abaixo do registrado em igual período do ano anterior. Ação caiu mais de 3% na véspera do balanço.

- LOCAWEB ON apontava acréscimo de 9,9%, INTER UNIT subia 7,6% e MÉLIUZ ON crescia 5,1%. Papéis de crescimento tinham alta forte, ajudados por exterior positivo e após queda na segunda.

- POSITIVO ON tinha alta de 7,9%, sexta sessão de ganhos consecutiva.

Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em