PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Negociações comerciais na OMC enfrentam novo revés com conflitos na Ucrânia, dizem fontes

22/03/2022 16h28

Por Emma Farge

GENEBRA (Reuters) - Países ocidentais estão se recusando a se envolver com a Rússia na Organização Mundial do Comércio (OMC), com sede em Genebra, num movimento coordenado que já levou à paralisação de negociações em vários setores, disseram fontes da área de comércio à Reuters.

A invasão da Ucrânia pela Rússia e o consequente isolamento econômico de Moscou como resultado de sanções ocidentais são o mais recente revés aos esforços da OMC para restaurar o comércio baseado em regras em meio a uma onda de crescente protecionismo.

Os delegados de comércio agora temem que uma reunião de ministros do comércio marcada para 13 de junho --originalmente prevista para 2020, mas adiada duas vezes por causa da pandemia de coronavírus-- não consiga gerar acordos.

"Há membros da OMC que não querem negociar com a Rússia", disse Hamid Mamdouh, ex-funcionário da OMC e advogado comercial em Genebra. "Quanto mais a guerra se prolongar, mais disruptiva será para o trabalho da OMC."

Washington e aliados do G7 já anunciaram que revogarão o status de "nação mais favorecida" da Rússia, sob o qual os países concordam em tratar uns aos outros como parceiros comerciais iguais, e retirarão o apoio a eventual adesão de Belarus, aliada próxima de Moscou.

A Rússia, por sua vez, acusa o Ocidente de "um desmantelamento completo" do sistema comercial mundial.