PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Ibovespa tem leve alta com suporte de Petrobras e Vale em sessão morna

30/03/2022 18h10

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa brasileira fechou com leve ganho nesta quarta-feira, tendo ficado próximo ao zero durante quase toda a sessão. O avanço de ações de commodities se contrapôs à influência externa negativa, diante da redução de expectativas de progresso nas negociações entre Rússia e Ucrânia.

Vale e Petrobras avançaram, na esteira das altas de minério de ferro e petróleo, respectivamente, enquanto o setor de saúde teve performance negativa.

O Ibovespa subiu 0,20%, a 120.259,76 pontos. O volume financeiro da sessão foi de 26,1 bilhões de reais.

Regis Chinchila, analista da Terra Investimentos, disse que Vale e Petrobras contrabalançaram "algum movimento de realização (de lucros)", destacando que o Ibovespa permaneceu na faixa dos 120 mil pontos, mesmo com um cenário de incertezas.

O movimento foi na contramão das praças em Wall Street, com um contratempo nas expectativas do mercado após o Kremlin dizer que não há sinal de avanço nas negociações com a Ucrânia, um dia após ter dito que reduziria os ataques na região.

Investidores também seguiram atentos a dados econômicos como o do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA, que veio pouco abaixo das projeções, enquanto as contratações do setor privado bateram expectativas. Na sexta-feira sai o payroll, principal dado de trabalho norte-americano, que pode calibrar apostas para a próximo alta de juros no país.

No Brasil, dados de inflação, dívida pública e governo central estiveram em foco.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN subiu 2,1%, diante de alta de 2,9% do petróleo Brent em meio à estagnação nas negociações para por fim ao conflito entre Rússia e Ucrânia.

- VALE teve alta de 1,4%, após ganhos do minério de ferro na Ásia com expectativa de demanda robusta na China quando as restrições do Covid-19 forem suspensas. CSN ON ganhou 2,5% e puxou siderúrgicas.

- REDE D'OR ON caiu 3,3%, mesmo após alta de 38,5% no lucro do quarto trimestre ante mesmo período de 2020. SULAMERICA UNIT, que está em processo de ser comprada pela Rede D'Or, perdeu 2,2%. Executivos da D'Or evitaram de dar projeções de sinergias do negócio.

- QUALICORP ON recuou 6%, após empresa registrar queda de 25% no lucro do quarto trimestre, ano a ano, refletindo resultado financeiro mais negativo, enquanto o faturamento ficou quase estável. O presidente da Rede D'Or, disse que a empresa deve seguir como acionista minoritária na Qualicorp.

- BTG PACTUAL UNIT caiu 3% após acertar a compra do controle da massa falida do Banco Econômico.

- MÉLIUZ ON cresceu 2,7%, após resultados do quarto trimestre.

- HYPERA ON subiu 1,1% e BLAU ON, que não está no Ibovespa, caiu 0,5%, após avançar até 4,8% mais cedo. Na véspera, foi anunciado o Fator Y, variável utilizada no cálculo dos reajustes nos preços de remédios do país. A partir dela, analistas de bancos calcularam um teto para o aumento dos preços de medicamentos de 10,89% este ano. Entre as drogarias, RAIA DROGASIL ON teve alta de 0,8%.

- CBA ON cedeu 6%, após anunciar que sua controladora Votorantim avalia follow on. FRAS-LE ON caiu 0,2%, após lançar oferta de ações.

(Por Andre Romani)