PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Seis anos depois, Rio começa a transformar instalação olímpica em escolas

30/03/2022 19h37

Por Andrew Downie

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Demorou seis anos, mas o Rio de Janeiro finalmente começou a cumprir uma de suas promessas olímpicas mais divulgadas - transformar uma das instalações esportivas em escolas.

Na semana passada, trabalhadores começaram a desmontar cuidadosamente a Arena de Handebol do Parque Olímpico, a vasta área que em 2016 sediou 16 eventos olímpicos e 10 paralímpicos, entre tênis, ciclismo e natação.

Foram derrubadas paredes e em breve serão retiradas as partes elétrica, hidráulica, tubulações e divisórias internas do local onde os dinamarqueses e as russas ganharam medalhas de ouro.

Outros equipamentos, como elevadores e aparelhos de ar condicionado, também serão reaproveitados para uso em quatro escolas públicas, cada uma com 245 alunos.

Todas as quatro novas escolas serão construídas na zona oeste do Rio, perto de onde aconteceram muitos eventos olímpicos.

O plano de transformação foi muito alardeado pela cidade como forma de tornar a Olimpíada do Rio --a primeira realizada na América do Sul-- mais inclusiva e socialmente responsável.

De acordo com o prefeito do Rio, Eduardo Paes, todas essas estruturas olímpicas foram concebidas para serem fáceis de desmontar para que parte do material pudesse ser usado na construção de escolas públicas.

Paes estimou que a transformação levará 18 meses para ser concluída. A arena próxima onde Michael Phelps ganhou cinco ouros deve ser implodida, com o aço vendido ou usado para outros projetos de construção, informou a cidade.