PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Gastos dos consumidores nos EUA desaceleram com força em fevereiro; pedidos de auxílio aumentam

31/03/2022 09h59

WASHINGTON (Reuters) - Os gastos dos consumidores nos Estados Unidos desaceleraram com força em fevereiro, enquanto as pressões de preços continuaram a aumentar, com a inflação registrando o maior aumento anual desde o início da década de 1980.

O Departamento do Comércio informou nesta quinta-feira que os gastos dos consumidores, que respondem por mais de dois terços da atividade económica, avançaram 0,2% no mês passado.

O dado de janeiro foi revisado para cima a um aumento de 2,7%, de 2,1% informado antes.

Economistas consultados pela Reuters projetavam alta de 0,5% dos gastos dos consumidores.

Preços mais altos de gasolina, aluguéis e alimentos estão forçando as famílias a reduzirem os custos com outras coisas.

O índice PCE de inflação aumentou 0,6% em fevereiro de alta de 0,5% em janeiro.

Nos 12 meses até fevereiro, o índice saltou 6,4%, na taxa mais elevada desde 1982 e após alta de 6,0% em janeiro nessa mesma base de comparação.

Excluindo os componentes voláteis de alimentos e energia, o PCE subiu 0,4% de 0,5% em janeiro. Em 12 meses, o chamado núcleo do PCE subiu 5,4%, maior alta desde 1983.

Em relatório separado, o Departamento do Trabalho informou que os pedidos iniciais de auxílio-desemprego aumentaram em 14 mil, para 202 mil em dado ajustado sazonalmente na semana encerrada em 26 de março.

Economistas consultados pela Reuters projetavam 197 mil pedidos no período.

(Reportagem de Lucia Mutikani)