PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

JHSF amplia receitas, mas despesas maiores fazem lucro cair no 1º tri

A companhia anunciou nesta quinta-feira que seu lucro de janeiro a março somou 166,5 milhões de reais, queda de 13% ante mesma etapa de 2021. - Pixabay
A companhia anunciou nesta quinta-feira que seu lucro de janeiro a março somou 166,5 milhões de reais, queda de 13% ante mesma etapa de 2021. Imagem: Pixabay

Aluísio Alves

12/05/2022 20h54Atualizada em 12/05/2022 21h12

O grupo JHSF teve queda do lucro no primeiro trimestre, uma vez que o forte crescimento de receita de suas operações com shoppings, hotéis e restaurantes foi ofuscado por maiores despesas financeiras e operacionais.

A companhia anunciou nesta quinta-feira que seu lucro de janeiro a março somou 166,5 milhões de reais, queda de 13% ante mesma etapa de 2021.

Com impulso do setor de shopping centers e varejo digital (+81,5%), a receita líquida da companhia atingiu 461,5 milhões de reais no período, um aumento de 19,8% ano a ano. O número também refletiu o movimento 71% maior nos hotéis e restaurantes da JHSF, que atua no segmento com a marca Fasano.

As vendas mesmas lojas dos shoppings do grupo subiram 76,4% ante o primeiro trimestre do ano passado e 36,5% na comparação com os três primeiros meses de 2019, antes da pandemia.

Porém, o custo dos produtos vendidos cresceu 64,2%, a 169,4 milhões e as despesas operacionais avançaram 8,1%. Assim, o resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado teve alta de 7,1%, a 258,4 milhões de reais, com a margem Ebitda encolhendo 6,6 pontos percentuais, para 56%.

Além disso, o resultado financeiro teve uma piora de 275%, para um resultado negativo de 42,1 milhões de reais.