PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Wall Street fecha em forte queda com tombo da Target e de ações de crescimento

18/05/2022 17h13

Por Noel Randewich e Amruta Khandekar

(Reuters) - Wall Street encerrou em queda acentuada nesta quarta-feira, quando a varejista Target perdeu cerca de um quarto de seu valor no mercado de ações ao se tornar a mais recente vítima do salto dos preços, alimentando preocupações com a economia norte-americana.

O índice S&P 500 fechou em queda de 4,04%, a 3.923,68 pontos. O Dow Jones caiu 3,57%, a 31.490,07 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuou 4,73%, a 11.418,15 pontos.

Foi o pior recuo diário para os índices S&P 500 e Dow Jones desde junho de 2020.

O lucro da Target Corp no primeiro trimestre caiu pela metade e a empresa alertou para um impacto maior na margem em razão do aumento dos custos de combustível e frete. Suas ações caíram cerca de 25%, uma perda de aproximadamente 25 bilhões de dólares em capitalização de mercado, em sua pior sessão desde o crash da "Segunda-Feira Negra", em 19 de outubro de 1987, quando o Dow Jones despencou 22,6% em um dia, o equivalente a um declínio de cerca de 6,5 mil pontos no índice hoje.

As ações de crescimento de megacapitalização, que são sensíveis à taxa de juros, voltaram a cair, puxando o S&P 500 e o índice de tecnologia Nasdaq para baixo. Amazon, Nvidia e Tesla Inc perderam cerca de 7%, enquanto a Apple cedeu 5,6%.

Todos os 11 índices setoriais do S&P 500 tiveram baixas. Consumo discricionário e consumo básico lideraram a desvalorização, ambos com queda de mais de 6%.

O S&P 500 recua cerca de 18% até agora em 2022 e o Nasdaq perde cerca de 27%, golpeados por ações de crescimento em queda. Quase dois terços dos papéis do S&P 500 cederam 20% ou mais em relação às máximas em 52 semanas, de acordo com dados da Refinitiv.