PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

FMI diz que deve revisar para baixo previsão de crescimento global

09/06/2022 12h12

WASHINGTON (Reuters) - O Fundo Monetário Internacional deve cortar ainda mais sua projeção para o crescimento econômico global em 2022 no próximo mês, disse nesta quinta-feira o porta-voz do FMI, Gerry Rice.

A declaração foi dada depois que o Banco Mundial e a OCDE reduziram suas projeções. Esse seria o terceiro rebaixamento pelo FMI este ano.

Em abril, o FMI já havia cortado suas estimativas para o crescimento econômico global em quase 1 ponto percentual, para 3,6% em 2022 e 2023.

Rice disse em uma entrevista regular do FMI que o cenário geral ainda é de crescimento, embora a um nível menor, mas que alguns países podem enfrentar recessão.

"Claramente, houve uma série de acontecimentos que poderiam nos levar a revisar ainda mais para baixo", disse Rice a repórteres. "Tanta coisa aconteceu e (está) acontecendo muito rapidamente desde a nossa última previsão"

O FMI divulgará uma atualização de seu relatório Perspectivas Econômicas Mundiais em meados de julho.

O Banco Mundial reduziu na terça-feira sua previsão de crescimento global em quase um terço, a 2,9%, para 2022, citando os danos pela invasão russa da Ucrânia e da pandemia de Covid-19, alertando sobre o risco crescente de estagflação.

Um dia depois, a OCDE reduziu sua previsão em 1,5 ponto percentual, para 3%, embora tenha dito que a economia global deve evitar um surto de estagflação ao estilo dos anos 70.

Rice disse que a redução esperada deve-se à guerra na Ucrânia, preços voláteis de commodities, preços muito altos de alimentos e energia e uma desaceleração mais severa do que o esperado na economia chinesa, bem como o aumento das taxas de juros em várias economias avançadas. Ele não deu detalhes sobre as perspectivas da China.

(Reportagem de Andrea Shalal e Jorgelina do Rosario)