PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Portas se abrem para alta de 0,75 p.p. dos juros pelo Fed após dados de inflação e movimentos dos mercados

14/06/2022 07h42

Por Howard Schneider

WASHINGTON (Reuters) - Os dados da inflação e as rápidas mudanças de visão nos mercados financeiros na segunda-feira abriram as portas para um aumento da taxa de juros de 0,75 ponto percentual, maior do que o esperado antes, quando as autoridades do Federal Reserve se reunirem a partir desta terça.

É um movimento que as autoridades haviam minimizado nas últimas semanas conforme se aproximava a reunião de dois dias, mas que agora eles podem estar prontos para adotar em resposta aos dados que ainda não mostraram progresso em conter o ritmo dos aumentos de preços.

A possibilidade crescente de um movimento surpresa foi relatada na segunda-feira pelo Wall Street Journal, ajudando a impulsionar ainda mais as negociações em contratos futuros vinculados à política do Fed nessa direção.

As autoridades do Fed não falaram publicamente desde o início de seu período de silêncio em 4 de junho, e antes disso disseram que estavam se inclinando para um segundo aumento de 0,5 ponto no encontro de 14 e 15 de junho.

Mas essa perspectiva era condicionada, como disse o chair do Fed, Jerome Powell, em sua coletiva de imprensa de maio, "à evolução das condições econômicas e financeiras de acordo com as expectativas. ... As expectativas são de que começaremos a ver a inflação, sabe, a se estabilizar."

Isso não aconteceu.

Em vez disso, dados do Departamento do Trabalho divulgados na sexta-feira mostraram uma aceleração da inflação dos preços ao consumidor em maio para 8,6% na base anual. Uma medida alternativa do Fed de Cleveland que o banco central norte-americano acompanha também acelerou, um sinal de que as pressões de preços são amplas e não limitadas a grupos de bens ou serviços com aumentos de preços particularmente grandes.

Enquanto isso, na sexta e segunda-feiras, uma série de medidas de expectativas de inflação se deslocou na direção errada para um Fed que disse ser particularmente sensível a perder o controle da psicologia pública em torno das pressões de preços.

Os mercados ao longo de toda a segunda-feira rapidamente fizeram ajustes, com operadores em contratos vinculados à taxa de juros apostando com quase certeza em um aumento de 0,75 ponto, o que seria a primeira alta dessa magnitude desde novembro de 1994.

A decisão será anunciada após o encerramento da reunião na quarta-feira, depois do que provavelmente será um debate completo sobre os riscos de que aumentos mais rápidos dos juros possam levar a economia a uma recessão, e os riscos que podem representar para a própria credibilidade do Fed, depois de se concentrar fortemente em aumentos de 0,5 ponto como adequados por enquanto.