PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Fed diz que compromisso em combater inflação é "incondicional"

17/06/2022 12h11

(Reuters) - O Federal Reserve, que no início desta semana fez sua maior alta na taxa de juros em mais de um quarto de século, sinalizou nesta sexta-feira que não deixará nada atrapalhar sua batalha para derrubar a inflação que está punindo as famílias norte-americanas.

"O compromisso do Comitê de restaurar a estabilidade de preços --que é necessária para sustentar um mercado de trabalho forte-- é incondicional", disse o Fed em seu relatório de política monetária semestral ao Congresso, referindo-se ao Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) do banco central dos EUA.

O chair do Fed, Jerome Powell, testemunhará no Congresso na próxima semana, atualizando parlamentares sobre os planos do Fed de combater a inflação e, ao mesmo tempo, buscar o pleno emprego.

O Fed elevou sua faixa de meta de juros para 1,50%-1,75% na quarta-feira e publicou estimativas as quais mostram que a maioria dos formuladores de política monetária apoia a elevação dos juros ainda neste ano para talvez 3,4% e para patamar ainda mais alto em 2023. Economistas alertam que esses aumentos acentuados podem desencadear uma recessão.

O uso da palavra "incondicional" no relatório sugere que o Fed está disposto a arriscar exatamente isso, a fim de evitar o que vê como uma situação muito pior, em que a inflação fica fora de controle e exerce danos muito mais prejudiciais a longo prazo.

(Por Ann Saphir, Lindsay Dunsmuir e Dan Burns)