PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Temores sobre inflação e crescimento derrubam ações europeias pela 3ª semana consecutiva

17/06/2022 13h44

Por Sruthi Shankar e Bansari Mayur Kamdar

(Reuters) - As ações europeias tiveram pouca alteração nesta sexta-feira, mas registraram a terceira semana consecutiva de perdas, uma vez que uma série de aumentos de juros pelos principais bancos centrais alimentou preocupações com uma forte desaceleração econômica.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 0,09%, a 403,25 pontos, mas encerrou a semana em baixa de 4,6%.

Os mercados de ações mundiais caminhavam para seu maior declínio semanal desde o pânico dos mercados em março de 2020 devido à pandemia, atingidos por crescentes preocupações com uma recessão depois que aumentos de juros nos Estados Unidos e no Reino Unido foram seguidos por um aperto monetário surpresa na Suíça para conter o salto da inflação.

"A caça às pechinchas é o nome do jogo, mas no final das contas o quadro geral nunca foi embora", disse David Madden, analista de mercado da Equiti Capital.

"O fato de que você não pode nem manter um rali por um pregão completo realmente diz muito. Isso é típico de uma tendência de baixa agressiva, em que você tem dias de queda maciça e os dias de alta são de pouco menos de meio por cento."

Somando-se às preocupações, a inflação na zona do euro subiu para um recorde de 8,1% no mês passado, mais de quatro vezes a meta do Banco Central Europeu (BCE) e reforçando planos da instituição de aumentar as taxas de juros no próximo mês.

O STOXX 600 já caiu cerca de 17,3% até agora neste ano devido às preocupações com a deterioração das perspectivas econômicas e dos lucros corporativos por conta da alta dos preços e das medidas agressivas de aperto monetário dos bancos centrais.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,41%, a 7.016,25 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,67%, a 13.126,26 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,06%, a 5.882,65 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,29%, a 21.788,87 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,84%, a 8.145,90 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,11%, a 5.881,75 pontos.