PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Wall St fecha em alta, mas ainda cai no acumulado de semana dominada por volatilidade

17/06/2022 17h14

Por Chuck Mikolajczak

(Reuters) - Os mercados de ações dos Estados Unidos fecharam o pregão desta sexta-feira em modesta recuperação, mas ainda sofreram seu maior declínio percentual semanal em dois anos, à medida que investidores precisaram lidar com a crescente probabilidade de uma recessão conforme os bancos centrais globais tentam conter a inflação.

A inflação desenfreada e teimosamente alta tem deixado investidores nervosos neste ano, e o Federal Reserve e a maioria dos principais bancos centrais começaram a migrar de políticas monetárias estimulativas para um aperto monetário que desacelerará a economia, possivelmente causando uma recessão e potencialmente prejudicando os lucros das empresas.

Os três principais índices de Wall Street registraram seu terceiro declínio semanal consecutivo. O índice de referência S&P 500 amargou sua maior queda percentual semanal desde março de 2020, auge da queda do mercado causada pela pandemia de Covid-19.

"No momento, você verá muita volatilidade e será principalmente devido ao fato de o Fed estar antecipando todos esses aumentos de juros e apenas tentando avaliar o quadro da inflação. Está muito nublado agora", disse Megan Horneman, diretora de estratégia de portfólio da Verdence Capital Advisors em Hunt Valley, Maryland.

"Apenas espere volatilidade, ela veio para ficar, ficará aqui até que tenhamos um pouco mais de clareza sobre se realmente atingimos o pico da inflação."

O índice S&P 500 fechou em alta de 0,22%, a 3.674,84 pontos. O Dow Jones caiu 0,13%, a 29.888,78 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite avançou 1,43%, a 10.798,35 pontos.

Na semana, o Dow Jones perdeu 4,79%, maior queda percentual desde outubro de 2020. O S&P 500 cedeu 5,79%, e o Nasdaq recuou 4,78%.