PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Companhias elétricas dos EUA enfrentam crise na cadeia de suprimentos no verão

29/06/2022 09h09

Por Scott DiSavino

(Reuters) - As companhias de energia dos Estados Unidos estão enfrentando crises de fornecimento que podem prejudicar sua capacidade de manter as luzes acesas quando o país avança para o calor do verão e o pico da temporada de furacões.

Eventos climáticos extremos, como tempestades, incêndios florestais e secas, estão se tornando mais comuns nos EUA. Espera-se que o consumo de energia atinja altas históricas neste verão, o que pode sobrecarregar as redes elétricas em um momento em que as agências federais estão alertando que o clima pode causar problemas de confiabilidade.

As concessionárias vêm alertando sobre restrições de fornecimento de equipamentos, o que pode dificultar os esforços para restaurar a energia durante as interrupções.

As empresas também estão tendo mais dificuldade em renovar os estoques de gás natural para o próximo inverno, já que geradores de energia vêm queimando volumes recordes de gás após o fechamento de dezenas de usinas de carvão nos últimos anos e secas extremas cortam o fornecimento de energia hidrelétrica em muitos estados ocidentais.

"Ondas de frio e de calor, secas e grandes tempestades cada vez mais frequentes continuam a desafiar a capacidade da infraestrutura elétrica de nosso país de fornecer energia confiável e acessível aos consumidores", disse Richard Glick, presidente da Comissão Federal Reguladora de Energia Elétrica dos EUA (FERC), disse neste mês.

Agências federais responsáveis ​​pela confiabilidade de energia, como a FERC, alertaram que as redes na metade ocidental do país podem enfrentar problemas neste verão, à medida que os consumidores aumentam o uso de ar-condicionado para escapar do calor.

Algumas concessionárias já tiveram problemas devido ao calor. O ERCOT, operador da rede elétrica do Texas, foi forçado a instar os clientes a economizar energia depois que várias usinas fecharam inesperadamente durante uma onda de calor prematura em meados de maio.

Em meados de junho, a American Electric Power Co, com sede em Ohio, impôs interrupções do fornecimento de energia durante uma onda de calor depois que uma tempestade danificou as linhas de transmissão e derrubou a energia de mais de 200.000 residências e empresas.

O Centro-Oeste dos EUA enfrenta o risco mais grave porque a demanda está aumentando, enquanto a oferta de energia nuclear e de carvão diminuíram.

O Midcontinent Independent System Operator (MISO), que opera a rede de Minnesota a Louisiana, alertou que partes de sua área de cobertura correm maior risco de interrupções temporárias para preservar a integridade da rede.

Problemas na cadeia de suprimentos já atrasaram a construção de projetos de energia renovável em todo o país. Os atrasos de usinas renováveis, juntamente com a falta de energia no Centro-Oeste, levaram o WEC Energy Group Inc de Wisconsin e o NiSource Inc de Indiana a adiar as paralisações planejadas de usinas de carvão nos últimos meses.

PREPARAÇÃO PARA FALTA DE FORNECIMENTO

As concessionárias estão conservando seu estoque de peças e equipamentos em preparação para tempestades severas. Nos últimos meses, isso significa que as operadoras têm buscado soluções criativas.

"Estamos fazendo muito mais emendas, juntando cabos, em vez de instalar novos cabos, porque estamos tentando manter nosso novo cabo para estoque quando precisamos", disse Nick Akins, executivo-chefe da AEP, na conferência de energia CERAWeek em março.

Os transformadores, que geralmente ficam em cima de postes elétricos e convertem a energia de alta tensão na energia usada nas residências, estão em falta.

(Por Scott DiSavino e David Gaffen em Nova York)