PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

GM mantém estimativa de lucro anual, mas resultado do 2° tri decepciona

26/07/2022 11h11

Por Paul Lienert e Ben Klayman

DETROIT (Reuters) - A General Motors (GM) reafirmou nesta terça-feira sua projeção de lucro para 2022, diante de um esperado aumento na demanda, e disse que está reduzindo gastos e contratações antes de uma possível desaceleração econômica, mas as ações da companhia caíam após o lucro líquido trimestral ficar abaixo do esperado.

A GM manteve projeção de lucro líquido anual de 9,6 bilhões a 11,2 bilhões de dólares, e Ebitda de 13 bilhões a 15 bilhões de dólares, enquanto espera alta acentuada nas entregas globais no segundo semestre do ano.

Porém, o lucro líquido da montadora norte-americana caiu 40% no segundo trimestre em relação a igual período do ano anterior devido a problemas na cadeia de suprimentos, incluindo a escassez global de semicondutores.

O lucro líquido foi de 1,7 bilhão de dólares no período, ou 1,14 dólar por ação, ante 2,8 bilhões de dólares, ou 1,90 dólar por ação, um ano antes. Analistas esperavam 1,20 dólar por ação, segundo dados compilados pela Refinitiv.

Por volta de 10h35 (horário de Brasília), os papéis da GM cediam 3,4%.

A presidente-executiva da GM, Mary Barra, disse que a empresa "já está tomando medidas proativas para gerenciar custos e fluxos de caixa" antes de uma possível desaceleração da economia.

O vice-presidente de finanças, Paul Jacobson, afirmou que a montadora atrasou "algumas contratações (e) adiamos alguns custos e despesas que íamos fazer neste ano para tentar equilibrar isso com a pressão que vimos tanto da inflação quanto de alguns dos outros desafios da cadeia de suprimentos". Ele acrescentou que a GM não estava prevendo demissões.

A receita da GM aumentou quase 5%, para 35,8 bilhões de dólares.

A companhia disse que o caixa operacional líquido no trimestre recuou para 3,1 bilhões de dólares ante 7,2 bilhões de dólares na comparação anual, enquanto a margem de lucro líquido caiu para 4,7%, de 8,3% no mesmo trimestre do ano passado.

A empresa disse que tinha mais de 90 mil veículos inacabados, principalmente caminhões e SUVs de alta margem de lucro, esperando por chips e outras peças. O analista do Morgan Stanley Adam Jonas estimou o valor desses ativos em 4,5 bilhões de dólares em receita e 1,5 bilhão de dólares em Ebitda.

Jacobson disse que a GM espera finalizar e entregar todos esse veículos até o final do ano.

As operações chinesas da montadora perderam 100 milhões de dólares no trimestre devido às restrições sanitárias contra a Covid-19 no país.

A receita trimestral da GM na China caiu para 6,1 bilhões de dólares ante 9 bilhões de dólares tanto nos primeiros três meses deste ano quanto no mesmo período de 2021.

(Por Ben Klayman e Paul Lienert)