PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Ibovespa avança e confirma 3ª semana de alta

05/08/2022 17h41

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou com um avanço modesto nesta sexta-feira, em sessão marcada por dados mais fortes do que o esperado sobre o mercado de trabalho norte-americano, que beneficiaram ações atreladas a commodities, bem como uma nova bateria de resultados corporativos no Brasil.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 0,55%, a 106.471,92 pontos, após recuar a 105.517,82 pontos na mínima e avançar a 107.176,06 pontos no melhor momento do dia - renovando máxima intradia em quase dois meses. O volume financeiro no pregão somou 26,1 bilhões de reais.

Com tal desempenho, o Ibovespa acumulou um ganho de 3,2% na semana, a terceira seguida de alta, em performance que foi ajudada ainda pela aposta de que o Banco Central pode ter encerrado na última quarta-feira ou finalizará em breve o ciclo de alta de juros no Brasil.

Na visão de César Mikail, gestor de renda variável da Western Asset, a mensagem que prevaleceu para o mercado nessa sexta-feira a partir dos dados dos EUA é que diminuiu a probabilidade de uma recessão mais profunda da economia norte-americana, embora isso possa significar mais juros.

Nos EUA, foram criadas 528 mil vagas de trabalho fora do setor agrícola no mês passado, bem acima das expectativas de analistas, com queda na taxa de desemprego e aumento nos ganhos médios por hora.

"A leitura do mercado foi mais positiva, de que a recessão está mais distante", afirmou Mikail, destacando que essa percepção tende a favorecer commodities e, assim, dar suporte ao Ibovespa, que tem entre os maiores pesos ações como Vale e Petrobras.

DESTAQUES

- VALE ON subiu 1,30%, a 68,00 reais, uma vez que os contratos futuros de minério de ferro subiram nesta sexta-feira, conforme a melhora nas margens do aço na China aliviaram preocupações com a fraca demanda pelo ingrediente siderúrgico.

- PETROBRAS PN fechou em alta de 1,93%, a 34,87 reais, em sessão de alta do petróleo no exterior, com o Brent subindo 0,85%, a 94,92 dólares o barril. No setor, PETRORIO ON valorizou-se 3,08%, a 24,07 reais, e 3R PETROLEUM ON subiu 2,82%, a 33,60 reais.

- BRASKEM PNA encerrou com acréscimo de 3,55%, a 35,25 reais, em dia de recuperação, após acumular na semana, até a véspera, declínio de mais de 7%. O noticiário relacionado à empresa nos últimos dias incluiu redução de imposto de importação de resinas, aquisição de recicladora de plásticos e negativa da Petrobras sobre negociações em curso para vender sua fatia na petroquímica.

- BRADESCO PN avançou 1,20%, a 18,50 reais, após superar previsões com lucro recorrente de 7,04 bilhões de reais no segundo trimestre, apoiado no forte crescimento de linhas de crédito mais lucrativas e no controle de custos, embora tenha registrado uma piora na qualidade da carteira de empréstimos. No setor, ITAÚ UNIBANCO PN fechou em alta de 1,88%, a 24,93 reais.

- ALPARGATAS PN desabou 13,54%, a 19,35 reais, após resultado do segundo trimestre, com analistas destacando negativamente o desempenho das operações da dona da marca Havaianas no exterior. O volumes de vendas na operação internacional caiu 5% no segundo trimestre ano a ano, enquanto a receita líquida caiu 2% considerando câmbio constante. Em termos consolidados, incluindo Brasil, o volume recuou 5%, mas a receita subiu 9%.

- LOJAS RENNER ON cedeu 2,76%, a 27,47 reais, apesar do lucro líquido de 360,4 milhões de reais para o período de abril ao fim de junho, salto de 86,7% sobre o desempenho obtido um ano antes e acima da expectativa média do mercado. As vendas mesmas lojas subiram 37,8%. A varejista de vestuário disse que espera alta de vendas no segundo semestre alinhada ao desempenho do primeiro trimestre.

- FLEURY ON caiu 6,65%, a 15,44 reais, mesmo após o grupo de medicina diagnóstica reportar alta de 7,6% no lucro líquido do segundo trimestre ante um ano antes, acima do esperado, com maiores receitas compensando elevação de despesas e piora do resultado financeiro devido às recentes aquisições. O grupo de medicina diagnóstica disse que está fazendo uma avaliação detalhada sobre o piso salarial para enfermagem, mas não vê impactos significativos da medida na operação.

- TENDA ON disparou 31,56%, a 5,92 reais, melhor desempenho do índice Small Caps, mesmo após resultado fraco no segundo trimestre, mas com as margens de novas vendas mostrando sinais de recuperação.

- TUPY ON saltou 6,33%, a 25,20 reais, também entre as maiores altas do Small Caps, após resultado trimestral mais forte do que as expectativas de analistas, com um salto no lucro para 179,6 milhões de reais, de 31,5 milhões um ano antes.