IPCA
0,26 Set.2023
Topo

Ibovespa recua com exterior negativo e de olho em adiamentos no Congresso

16/12/2022 12h54

Por Andre Romani

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa caía nesta sexta-feira, diante de cenário negativo nos mercados internacionais depois de sinalizações duras de bancos centrais pelo mundo nesta semana, em especial o Federal Reserve e o BCE, enquanto localmente mantinham-se as indefinições de pautas como a PEC da Transição e a Lei das Estatais no Congresso.

Às 12:29 (de Brasília), o Ibovespa caía 1,08%, a 102.615,71 pontos. Na mínima, o índice cedeu a 102.565,64 pontos, enquanto na máxima subia a 104.017,56 pontos. O volume financeiro somava 8 bilhões de reais, em dia de vencimento de opções sobre ações na B3. Na semana, o índice caminha para queda de cerca de 4,5%.

"No exterior, temos um mercado cada vez mais preocupado com cenário de juros globais", disse Victor Beyruti, economista da Guide Investimentos.

O S&P 500 perdia 1,2% em Wall Street, o que pressionava o índice local, devido ao receio de recessão global após nova rodada de altas de juros nos Estados Unidos e na zona do euro, bem como perspectivas de políticas monetárias ainda restritivas no próximo ano.

Localmente, o adiamento na noite da véspera da votação da PEC da Transição na Câmara dos Deputados para a próxima terça-feira, em anúncio feito pelo presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), foi bem visto no mercado, uma vez que as dificuldades de aprovação podem levar a alguma desidratação do impacto fiscal do texto.

Lira anunciou o adiamento pouco depois do Supremo Tribunal Federal (STF) postergar julgamento sobre a validade das emendas de relator, o chamado "orçamento secreto", também semana que vem.

Os empecilhos na tramitação da PEC juntam-se aos da votação das alterações na Lei das Estatais no Senado, que podem ficar para 2023. As mudanças na lei que regula a governança de empresas públicas pressionaram ações de estatais e os ativos locais como um todo mais cedo nesta semana.

"Tivemos um pequeno alívio por essas questões passageiras..., mas as perspectivas ainda são de aprovação dessas propostas. Ainda temos o risco fiscal no radar", disse Beyruti.

No mais, a B3 divulgou nesta sexta-feira a segunda prévia da composição do Ibovespa para os quatro primeiros meses de 2023 com exclusão das ações de IRB Brasil e Positivo.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN caía 1,95%, a 21,61 reais, caminhando para queda de 12,4% na semana, com temores de mudanças na governança das estatais e foco nos potenciais planos do novo governo para a petrolífera. A empresa ainda saiu como operadora de três blocos no pré-sal leiloados nesta manhã. O petróleo Brent recuava cerca de 2,5% no exterior com os agentes financeiros digerindo as últimas decisões de política monetária por bancos centrais. 3R PETROLEUM ON tinha queda de 1,89%, a 32,25 reais, e PRIO ON recuava 2,12%, a 35,01 reais.

- VALE ON exibia queda de 2,35%, a 85,12 reais. O contrato futuro de minério de ferro para maio mais negociado em Dalian encerrou as negociações diurnas com alta de 0,5%, enquanto em Cingapura o contrato de referência para janeiro caiu 1,2%.

- MARFRIG ON subia 4,84%, a 8,01 reais, após aumentar 6,7% na véspera na esteira de aprovação de dividendos intercalares de 600 milhões de reais. Frigoríficos, em geral, tem desempenho positivo na sessão, com alta de 1,17% de JBS ON, e avanço de 0,73% de MINERVA ON.

- DEXCO ON subia 4,13%, a 7,56 reais, após aprovar bonificação de ações.

- MAGAZINE LUIZA ON apontava recuo de 5%, a 2,47 reais, em sessão ruim para varejistas e construtoras, e após analistas do Itaú BBA reiniciarem a cobertura da empresa com recomendação "market perform". AMERICANAS ON caía 4,14% e VIA ON perdia 1,98%.

- CEMIG PN tinha alta de 2,16%, a 10,87 reais, com diversas empresas do setor de energia na ponta positiva do índice, em meio a leilão de transmissão do setor. CPFL ENERGIA ON ganhava 0,52% e EDP BRASIL ON subia 1,47%.

- SABESP ON cedia 1,57%, a 54,46 reais, após aprovar plano de investimento de 26,2 bilhões de reais para os próximos cinco anos.

- ITAÚ UNIBANCO PN se valorizava em 1,07%, a 23,67 reais, enquanto BRADESCO PN subia 0,22%, a 13,87 reais, em sessão positiva para grandes bancos de varejo.

- IRB BRASIL ON exibia declínio de 1,39%, a 0,73 real, enquanto POSITIVO ON perdia 1,54%, a 7,66 reais. As duas ações foram excluídas da composição do Ibovespa na segunda prévia do índice para janeiro a abril de 2023 divulgada nesta manhã. Positivo já tinha ficado de fora na primeira prévia.