IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

Dólar tem volatilidade ante real com foco na PEC da Transição após desidratação na Câmara

21/12/2022 09h15

Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar mostrava volatilidade frente o real nesta quarta-feira, oscilando entre altas e quedas, enquanto investidores ficavam de olho na PEC da Transição, que teve seu tempo de vigência reduzido durante negociações na Câmara dos Deputados, mas ainda terá destaques analisados e precisará ser votada em segundo turno.

Às 11:05 (de Brasília), o dólar à vista avançava 0,22%, a 5,2173 reais na venda.

Na B3, às 11:05 (de Brasília), o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento subia 0,34%, a 5,2255 reais.

A Câmara dos Deputados aprovou na noite da terça-feira o texto principal da PEC da Transição em primeiro turno, mas as negociações em torno dela seguem no radar uma vez que a conclusão da votação está marcada para esta sessão.

A proposta, que amplia o teto de gastos em 145 bilhões de reais para o pagamento do Bolsa Família no valor de 600 reais, ainda terá que voltar ao Senado, uma vez que os deputados reduziram o prazo de vigência da medida de dois anos para apenas um, ponto que ajudava a impulsionar os ativos brasileiros.

"Uma PEC mais enxuta é fiscalmente melhor e o mercado responde", disse em relatório Jason Vieira, economista-chefe da Infinity Asset.

O pagamento do Bolsa Família de 600 reais na prática não dependeria da PEC, uma vez que o ministro do STF Gilmar Mendes emitiu uma decisão liminar que excluiu do teto de gastos os recursos para o pagamento do programa.

Representantes do governo eleito, porém, disseram que manteriam as negociações para aprovar a PEC, que é mais abrangente do que apenas o pagamento do programa social, além de conferir uma maior segurança política.

Enquanto isso, no exterior, várias divisas emergentes pares do real apresentavam viés positivo nesta quarta-feira, entre elas dólar australiano, peso mexicano, rand sul-africano e peso chileno.

Márcio Riauba, chefe da mesa de câmbio da StoneX, chamou a atenção para a alta das commodities nesta quarta-feira. Os contratos futuros do petróleo saltavam mais de 2% no dia, enquanto os preços do minério de ferro dispararam em Dalian devido à redução de temores sobre o setor imobiliário da China.

A poucos dias do Natal, investidores alertavam para uma semana de negociações esvaziadas, o que pode exacerbar os movimentos da taxa de câmbio.

Na véspera, a moeda norte-americana spot recuou 1,97%, a 5,2059 reais na venda, maior depreciação percentual diária desde 31 de outubro (-2,59%) e o patamar de encerramento mais baixo desde 1° de dezembro (5,1979).