IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

BCE continuará aumentando juros, mas maior parte do aperto já foi feita, diz De Guindos

18/05/2023 08h27

MADRI (Reuters) - O Banco Central Europeu terá que continuar aumentando os juros para trazer a inflação de volta à sua meta de médio prazo de 2%, embora a maior parte do aperto já tenha sido feita, disse o vice-presidente do BCE, Luis de Guindos, nesta quinta-feira.

O BCE desacelerou o ritmo de aumento de suas taxas de juros neste mês com um ajuste de 0,25 ponto percentual, mas sinalizou que mais aperto estava por vir.

"Uma parte significativa da jornada já foi feita, ainda há algum caminho a percorrer, provavelmente o caminho pela frente é mais curto, mas não sei qual será o ponto final", disse De Guindos.

Os mercados esperam um novo aumento de 0,25 ponto percentual na reunião do BCE de junho e possivelmente mais um até o final do verão (no Hemisfério Norte), seguido por cortes de juros a partir do início do próximo ano.

De Guindos disse ainda estar preocupado com a evolução do núcleo da inflação, "que é especialmente preocupante no caso dos serviços".

A inflação da zona do euro acelerou no mês passado para 7,0%, de 6,9% em março, confirmando dados preliminares que apontavam para um crescimento de preços cada vez mais persistente entre as 20 nações que compartilham o euro.

De Guindos disse ainda que a zona do euro deverá crescer a um ritmo mais moderado, de cerca de 1%, em 2023, em linha com a previsão da Comissão Europeia, embora a "parte positiva seja que uma recessão técnica terá sido evitada."

(Por Jesús Aguado e Emma Pinedo)