IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

Ibovespa recua com realização de lucros puxada por blue chips

18/05/2023 10h11

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa recuava modestamente nesta quinta-feira, com movimentos de realização de lucros após subir em nove dos últimos dez pregões, tendo as blue chips Vale, Petrobras e Itaú Unibanco entre as maiores pressões de baixa.

Às 11:00, o Ibovespa caía 0,38 %, a 109.044,1 pontos, em véspera de vencimento de opções sobre ações na B3. O volume financeiro somava 3,7 bilhões de reais.

Análise técnica da equipe da Ágora Investimentos afirmou que o Ibovespa testou na véspera resistência de curto prazo na região dos 109.700 pontos, "nível de pressão vendedora que pode motivar um próximo movimento de correção".

"O primeiro suporte ficou marcado aos 106.300 e a perda deste ponto liberaria o índice para uma venda mais longa que visaria os 103.000... Do lado superior, apenas a quebra definitiva dos 109.700 anularia o padrão baixista."

No noticiário doméstico, a Câmara dos Deputados aprovou na quarta-feira, com margem folgada de votos, um requerimento que confere regime de urgência para o projeto do novo arcabouço fiscal do país, que pode ser votado na Casa na próxima semana.

Tal desfecho era aguardado pelo mercado, com alguns analistas não esperando grandes mudanças no texto até a sua votação, como a volta da excepcionalização de algumas despesas, apesar de notícias sobre pressão para alterar a proposta.

Para a equipe da Levante, apesar de o texto não ser considerado ideal em termos de austeridade fiscal, sinaliza que esse imbróglio será resolvido, o que tem um efeito positivo para os ativos brasileiros.

No exterior, o foco continua voltado para as negociações envolvendo o teto da dívida norte-americana, mas notícias de empresas como Cisco e Walmart também repercutiam nos negócios. O S&P 500 tinha variação negativa de 0,04%.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN caía 0,9%, a 25,43 reais, em dia de baixa do petróleo no exterior e após o Ibama rejeitar pedido da companhia para perfurar Foz do Amazonas.

- VALE ON tinha variação negativa de 0,9%, a 69,25 reais. Na China, o futuro de minério de ferro mais negociado na Dalian Commodity Exchange fechou as negociações diurnas em alta de 1,91%.

- ITAÚ UNIBANCO PN cedia 1,25%, a 26,85 reais, e BRADESCO PN mostrava declínio de 0,38%, a 15,59 reais.

- BRASKEM PNA recuava 2,31%, a 22,83 reais, tendo no radar relatório de analistas do UBS BB rebaixando a recomendação das ações para "neutra", com manutenção do preço-alvo a 26 reais.

- SUZANO ON avançava 2,77%, a 44,94 reais. Analistas do Goldman Sachs elevaram a recomendação dos papéis a "neutra" e reiteraram preço-alvo de 48 reais. KLABIN UNIT subia 0,29%.

- YDUQS ON ganhava 4,22%, a 13,1 reais. O JPMorgan reiterou recomendação "overweight" para as ações elevando preço-alvo a 15 reais, de 11,5 reais antes. COGNA ON subia 3,21%.