IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

Ações europeias registram melhor dia em 2 meses com tecnologia, mas têm perdas semanais

26/05/2023 13h45

Por Sruthi Shankar e Ankika Biswas

(Reuters) - As ações europeias saltaram nesta sexta-feira com fortes ganhos nos papéis de tecnologia, embora o principal índice de referência tenha registrado queda semanal devido às crescentes preocupações com a desaceleração da economia global e incerteza em torno das negociações do teto da dívida nos Estados Unidos.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 1,15%, a 461,41 pontos, o maior ganho em um dia em quase dois meses, recuperando-se da mínima de oito semanas atingida na quinta-feira.

As preocupações sobre se os dois lados poderiam chegar a um acordo e evitar um calote da dívida dos EUA pesaram nos mercados nas últimas semanas. O índice de referência registrou a pior queda semanal - de 1,5% - em mais de dois meses.

Os últimos acontecimentos mostraram que a Casa Branca e os republicanos do Congresso devem nesta sexta-feira dar os toques finais a um acordo para aumentar o teto da dívida por dois anos, ao mesmo tempo em que limita os gastos com tudo, exceto militares e veteranos.

"Dada a liquidação das ações mais cedo na semana por medo de nenhum acordo ser alcançado, a última coisa que você quer é não estar posicionado em ações para capturar qualquer movimento de alta que acompanharia um acordo alcançado no fim de semana", disse Stuart Cole, macroeconomista-chefe da Equiti Capital.

"Algum tipo de acordo pode ser alcançado antes que os fundos acabem, mesmo que seja uma solução temporária que dê aos dois lados mais tempo para chegar a algo mais abrangente."

O setor de tecnologia teve o melhor desempenho, recuperando-se pelo segundo dia com a forte previsão da fabricante de chips norte-americana Nvidia e com a orientação de receita com IA da Marvell Technology, com ASML Holding saltando 4,5%, para um pico de mais de um ano.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,74%, a 7.627,20 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 1,20%, a 15.983,97 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 1,24%, a 7.319,18 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,16%, a 26.713,40 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,82%, a 9.191,10 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,39%, a 5.866,03 pontos.