IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

Minério de ferro caminha para perda semanal com demanda vacilante na China

26/05/2023 08h10

Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) - Os contratos futuros de minério de ferro devem encerrar a semana com perdas, apesar de um movimento de recuperação nesta sexta-feira, pressionados pela piora das perspectivas de demanda na China, maior produtora mundial de aço, devido a uma desaceleração sazonal na construção.

O contrato de referência do ingrediente siderúrgico de junho na Bolsa de Cingapura subia 4%, a 99,55 dólares a tonelada, depois de ter recuado 1,8% para 94 dólares no início do dia, atingindo seu ponto mais fraco desde novembro. Na comparação com a semana passada, a perda foi de mais de 5%.

O minério de ferro mais negociado em setembro na Dalian Commodity Exchange da China chegou a cair até 2,5%, para 665,50 iuanes (96,28 dólares) a tonelada, o nível mais fraco desde 2 de dezembro, antes de encerrar as negociações diurnas com alta de 4%, a 709,50 iuanes. A queda foi de 3,5% nesta semana.

Fornecendo algum suporte aos preços do minério de ferro, a consultoria da indústria e provedora de dados Mysteel relatou um aumento na taxa de utilização da capacidade do alto-forno entre 247 siderúrgicas chinesas cobertas em sua pesquisa semanal.

A Mysteel disse que a taxa subiu pela segunda semana consecutiva para 89,93% entre 19 e 25 de maio, mais 0,8 ponto percentual em relação à semana anterior, já que algumas usinas no norte da China reiniciaram os altos-fornos após trabalhos de manutenção.

Mas as perspectivas gerais do mercado permanecem pessimistas.

Espera-se que a típica desaceleração do verão na construção na China a partir de junho reduza a demanda por aço.

O cenário econômico decepcionante da China, com os dados mais recentes indicando uma recuperação pós-Covid vacilante, e as limitações esperadas para este ano na produção doméstica de aço em linha com a meta de descarbonização também reduziram os preços do minério de ferro.

(Reportagem de Enrico Dela Cruz em Manila)