IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

Dólar sobe no Brasil em dia de baixa liquidez e movimento técnico

29/05/2023 17h07

Por Fabricio de Castro

SÃO PAULO (Reuters) - Em um dia marcado pela baixa liquidez nos mercados globais, em função de feriados nos Estados Unidos e na Inglaterra, o dólar à vista oscilou em margens estreitas no Brasil, sem um fator de destaque que conduzisse as cotações, para encerrar a segunda-feira em alta ante o real.

O dólar à vista fechou o dia cotado a 5,0116 reais na venda, com alta de 0,53%.

Na B3, às 17:10 (de Brasília), o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento subia 0,26%, a 5,0150 reais.

Os feriados do Memorial Day nos EUA e do Spring Bank Holiday na Inglaterra reduziram a liquidez nos mercados globais, incluindo o brasileiro.

O dólar marcou a cotação mínima do pregão de 4,9741 (-0,22%) às 10h18, dando continuidade ao viés de baixa visto na sexta-feira, mas voltou para o território positivo ainda pela manhã.

Dois profissionais ouvidos pela Reuters afirmaram que alguns participantes do mercado aproveitaram a baixa liquidez para impulsionar as cotações, já com o foco na formação da Ptax de fim de mês, no dia 31.

A Ptax é uma taxa de câmbio calculada pelo Banco Central com base nas cotações do mercado à vista e que serve de referência para a liquidação de contratos futuros. No fim de cada mês, agentes financeiros costumam tentar direcioná-la para níveis mais convenientes às suas posições, sejam elas compradas (no sentido de alta do dólar) ou vendidas em dólar (no sentido de baixa).

Na máxima da sessão desta segunda-feira, registrada às 16h04, o dólar à vista foi cotado a 5,0152 (+0,60%).Chamou a atenção o fato de o dólar ter permanecido em margens estreitas durante a sessão. Da mínima para a máxima, a oscilação foi de apenas 0,88%.

“O dia foi atípico. A alta foi reflexo da falta de liquidez, somada à formação da Ptax, que já traz distorção nas cotações”, afirmou o diretor da assessoria de câmbio FB Capital, Fernando Bergallo.

“A amplitude das cotações foi baixa. O mercado nitidamente não estava funcionando normalmente.”

No exterior, os feriados nos EUA e na Inglaterra reduziram os negócios com moedas.

Às 17:10 (de Brasília), o índice do dólar --que mede o desempenho da moeda norte-americana frente a uma cesta de seis divisas-- subia 0,01%, a 104,280.