IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

Impacto fiscal do benefício a carros será integralmente compensado, diz secretário do Tesouro

30/05/2023 15h24

BRASÍLIA (Reuters) - O custo gerado pela redução tributária para a venda de automóveis será integralmente compensado no Orçamento, disse nesta terça-feira o secretário do Tesouro Nacional, Rogério Ceron, ressaltando que o impacto da medida ainda está em avaliação.

"O intuito, o ministro (Fernando Haddad) já sinalizou que seja um período transitório de três, quatro meses, com um impacto fiscal limitado", afirmou. "O objetivo é a compensação plena para que não tenhamos alteração da projeção de resultado fiscal", acrescentou, em entrevista para comentar o resultado mensal das contas públicas.

Na semana passada, o governo anunciou que irá reduzir IPI e PIS/Cofins para carros com valor de até 120 mil reais. A legislação determina que diminuições de Pis/Cofins sejam compensadas com corte de gasto ou aumento de arrecadação, mas o IPI não conta com essa exigência, por se tratar de um tributo regulatório.

Ceron também afirmou que a reoneração de combustíveis, que será feita até junho, terá efeito limitado nos preços ao consumidor porque os valores nas bombas estão em queda diante de menor cotação do petróleo e câmbio mais favorável.

O secretário disse ainda que o primeiro quadrimestre de 2023 se encerrou com um resultado primário bom, mas essa margem deve ser consumida nos próximos meses.

No acumulado de janeiro a abril, o saldo nas contas públicas foi positivo em 47,165 bilhões de reais. Em 12 meses até abril, o saldo ficou positivo em 22,3 bilhões de reais, o equivalente a 0,22% do PIB.

Ceron ressaltou que o governo mantém a perspectiva de fechar o ano com um déficit primário inferior a 1% do PIB.

(Por Bernardo Caram)