Chefe da IEA diz que projeções de demanda por petróleo dependem de crescimento chinês

(_)

GOA (Reuters) - A Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) vai revisar suas projeções sobre a demanda global de petróleo em face às previsões de crescimento da China e de alguns outros países, disse neste sábado o diretor executivo do organismo, Fatih Barol.

Ele reiterou a visão da IEA de que os mercados de petróleo devem desacelerar na segunda metade do ano.

Falando a repórteres em uma reunião dos ministros de energia do G20 na Índia, Barol disse que a revisão da demanda prevista "depende muito do crescimento de vários países no segundo semestre, mas principalmente das perspectivas de crescimento chinesas".

Perguntado se era o caso de diminuir ainda mais as projeções de demanda por petróleo, Barol afirmou: “Sim, mas também há a possibilidade de revisar para cima. Temos que ver como fica a projeção de crescimento chinês. Mas de qualquer modo vemos uma contração no segundo semestre”.

(Reportagem de Nidhi Verma em Goa)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes