Reajuste de preços de combustíveis foi decisão acertada, diz Campos Neto

BRASÍLIA (Reuters) - O reajuste de preços de combustíveis pela Petrobras foi uma decisão acertada, disse nesta quarta-feira o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, argumentando não ser bom haver um distanciamento do setor em relação ao mercado internacional.

Em evento promovido pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Campos Neto reafirmou que o aumento de preços desses insumos vai impactar a inflação no país em 2023.

"Eu acho que foi acertado, não é bom ter um distanciamento muito grande de preço. Mesmo tendo um impacto que para a gente é negativo, mas a gente acha que foi uma decisão acertada", disse.

A Petrobras anunciou na terça-feira um aumento de 16,3% nos preços médios da gasolina e de 25,8% nos do diesel depois de integrantes do setor protestarem que os valores estavam defasados em relação ao mercado internacional, após uma alta das cotações do petróleo.

O presidente do BC já havia informado na terça-feira que a elevação nos preços desses produtos deve gerar uma alta de 0,4 ponto percentual entre agosto e setembro para o índice de inflação do ano.

Na apresentação, Campos Neto voltou a dizer que a luta contra a inflação no Brasil não está ganha, destacando que o BC precisa perseverar no trabalho para levar os índices de preços à meta.

"A média dos núcleos (de inflação) tem caído, ainda bastante acima do que a gente gostaria, mas tem caído, a gente vê alguma consistência nessa queda", afirmou.

(Por Bernardo Caram)

Deixe seu comentário

Só para assinantes