Ações da China e Hong Kong têm queda semanal recorde com expectativa por estímulos concretos

XANGAI (Reuters) - As ações da China e de Hong Kong caíram nesta sexta-feira, uma vez que o sentimento do investidor permaneceu moderado em meio à falta de estímulos concretos para impulsionar o consumo e sustentar o setor imobiliário.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, fechou em queda de 1,23%, enquanto o índice de Xangai caiu 1,0%. O índice Hang Seng, de Hong Kong, teve baixa de 2,05%

Na semana, o CSI300 caiu 1,3%, enquanto o Hang Seng perdeu 5,9%, marcando a pior semana em cinco meses.

Dados de julho e os anúncios desta semana decepcionaram os investidores, que esperavam medidas mais fortes do que apenas um corte de juros.

Dois pontos problemáticos na recuperação do crescimento da China destacados pelos dados de atividade de julho são o setor imobiliário e a recuperação estagnada do consumo em meio ao aumento do desemprego, disseram analistas do Barclays em nota.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,55%, a 31.450 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 2,05%, a 17.950 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 1,00%, a 3.131 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,23%, a 3.784 pontos.

Continua após a publicidade

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,61%, a 2.504 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,82%, a 16.381 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,71%, a 3.173 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,03%, a 7.148 pontos.

Deixe seu comentário

Só para assinantes