Taxa de hipoteca de 30 anos nos EUA atinge nível mais alto desde 2000

(Reuters) - A taxa de juros sobre o empréstimo imobiliário mais popular dos Estados Unidos atingiu na semana passada o nível mais alto desde dezembro de 2000, ajudando a levar os pedidos de hipotecas ao menor patamar em 28 anos, mostrou uma pesquisa nesta quarta-feira.

A Mortgage Bankers Association disse que a taxa média de contrato da hipoteca de taxa fixa de 30 anos subiu 15 pontos-base, para 7,31%, na semana encerrada em 18 de agosto.

Isso depois de os rendimentos dos títulos do governo que influenciam as taxas de empréstimo imobiliário terem saltado para máximas desde a crise financeira de 2007-2009.

Os rendimentos dos títulos do Tesouro subiram durante o verão (no hemisfério norte), à medida que dados surpreendentemente fortes sobre a economia dos EUA remodelaram o pensamento dos investidores sobre por quanto tempo o Federal Reserve vai manter a taxa de juro elevada.

O Fed elevou a sua taxa básica de referência de quase zero em março de 2022 para 5,25%-5,50% atualmente, para combater a inflação mais forte desde a década de 1980.

Numa economia resiliente, com um mercado de trabalho forte e gastos de consumo robustos, o mercado imobiliário tem se destacado como o setor mais afetado pelos movimentos do Fed para arrefecer a demanda e reduzir a inflação.

À medida que os custos dos empréstimos aumentaram, as vendas de casas caíram durante todo o ano passado e a recuperação esperada para este ano ainda não se concretizou.

(Reportagem de Dan Burns)

Deixe seu comentário

Só para assinantes