Atividade industrial da China tem aceleração inesperada em agosto, mostra PMI do Caixin

PEQUIM (Reuters) - A atividade industrial da China surpreendeu e voltou a crescer em agosto, mostrou uma pesquisa do setor privado nesta sexta-feira, com oferta, demanda interna e emprego melhorando, o que sugere que os esforços do governo para reanimar o crescimento podem estar a ter algum efeito.

O Índice de Gerentes de Compra (PMI) para a indústria da China do Caixin/S&P Global subiu para 51,0 em agosto, de 49,2 em julho, superando as previsões dos analistas de 49,3 e marcando a leitura mais alta desde fevereiro. A marca de 50 separa crescimento de contração.

Os dados surpreenderam positivamente, mas ofereceram um quadro misto do setor, um dia depois de uma pesquisa oficial ter mostrado que a atividade manufatureira contraiu pelo quinto mês consecutivo.

O PMI industrial do Caixin pesquisa cerca de 650 fabricantes privados e estatais e concentra-se mais em empresas orientadas para a exportação nas regiões costeiras, enquanto o PMI oficial pesquisa 3.200 empresas em toda a China.

Analistas dizem que é cedo demais para dizer se a segunda maior economia do mundo se recuperou significativamente, uma vez que o agravamento da crise imobiliária e a fraqueza no consumo das famílias provocam expectativas de mais estímulos.

Os fabricantes relataram aumentos na produção e no total de pedidos graças à demanda mais firme do mercado, mostrou a pesquisa do Caixin.

A recuperação das vendas contrasta com o aprofundamento das quedas nas novas encomendas de exportação, sugerindo que a procura interna mais forte foi a principal fonte de crescimento.

(Reportagem de Ellen Zhang e Ryan Woo)

Deixe seu comentário

Só para assinantes