Setor industrial dos EUA se estabiliza em níveis mais fracos em agosto, diz ISM

WASHINGTON (Reuters) - O setor industrial dos Estados Unidos desacelerou pelo décimo mês consecutivo em agosto, mas o ritmo de queda continuou a diminuir, sugerindo que o setor pode estar se estabilizando em níveis mais baixos.

O Instituto de Gestão do Fornecimento (ISM, na sigla em inglês) informou na sexta-feira que seu PMI industrial aumentou de 46,4 em julho para 47,6 no mês passado. O índice havia caído para 46,0 em junho, que foi a leitura mais baixa desde maio de 2020.

Desde novembro passado, o PMI tem ficado abaixo da marca de 50, o que indica contração no setor industrial, o período mais longo desde a Grande Recessão entre 2007 e 2009.

Economistas consultados pela Reuters previram que o índice subiria para 47. O setor manufatureiro, que responde por 11,1% da economia, tem sido prejudicado por aumentos de 5,25 pontos percentuais nas taxas de juros do Fed desde março de 2022.

O subíndice de novos pedidos prospectivo da pesquisa ISM caiu de 47,3 em julho para 46,8 no mês passado. As carteiras de pedidos melhoraram ligeiramente, embora tenham permanecido deprimidas. Os estoques das fábricas e de seus clientes permaneceram muito baixos em agosto, um sinal de esperança para a produção futura.

Embora os preços dos insumos de fábrica tenham permanecido baixos, eles mostraram sinais de reversão. A medida de preços pagos pelos fabricantes, segundo a pesquisa, subiu de 42,6 em julho para 48,4 no mês passado.

O nível de emprego nas fábricas saiu dos níveis mais baixos em três anos, mas continuou fraco. O indicador de emprego nas fábricas da pesquisa subiu para 48,5, de 44,4 em julho, a leitura mais baixa desde julho de 2020.

(Reportagem de Lucia Mutikani)

Deixe seu comentário

Só para assinantes