Tesla lança novo Model 3 na China com preço mais alto

XANGAI/SÃO FRANCISCO (Reuters) - As ações da Tesla caíam quase 6% nesta sexta-feira, depois que a montadora apresentou um novo Model 3, fabricado na China, com um preço mais alto, ao mesmo tempo em que reduziu os preços de seus veículos premium e de seu software "Full Self-Driving" (FSD).

O lançamento do novo sedã Model 3 marca a primeira vez que a empresa lança um veículo na China antes dos Estados Unidos, ressaltando sua crescente dependência do país, onde está em uma corrida por participação de mercado com a BYD.

O veículo está sendo produzido na fábrica da Tesla em Xangai e tem um preço inicial 12% mais alto do que o modelo básico anterior no país. Ele também será exportado para outros mercados na Ásia, Europa e Oriente Médio.

O aumento do preço básico do Model 3, o modelo mais vendido da Tesla depois do Y, pode ajudar a proteger as margens. Mas os cortes nos preços de seus carros mais premium destacam a intensa concorrência que os fabricantes de veículos elétricos enfrentam, especialmente na China.

As ações da Tesla eram negociadas em queda de 5,8%, a 243,06 dólares no final da tarde, em comparação com um mercado mais amplo quase estável.

A montadora cortou os preços de seus modelos premium Model S e Model X em cerca de 14% a 21% na China e nos Estados Unidos -- seus dois maiores mercados.

Ao reduzir o preço inicial do Model X para 79.990 dólares nos Estados Unidos, a Tesla tornou o veículo elegível para créditos fiscais federais de até 7.500 dólares.

A Tesla não anunciou uma data de lançamento para o novo Model 3 nos Estados Unidos, onde atualmente oferece descontos de mais de 5 mil dólares em alguns desses veículos em estoque.

A empresa planeja lançar o mais recente Model 3 em uma feira comercial em Pequim, no sábado, e alguns de seus novos recursos, incluindo uma tela traseira para os passageiros do banco de trás, parecem destinados aos compradores de carros chineses. A empresa disse que também mostrará o novo modelo no salão do automóvel de Munique.

Continua após a publicidade

(Reportagem de Zhang Yan, Hyunjoo Jin, Daniel Leussink e Brenda Goh)

Deixe seu comentário

Só para assinantes